Publicada em 18/03/2017 às 10:55

Comente


Conheça a evolução do poderoso King Kong nos cinemas! 

Kong: A Ilha da Caveira é a mais nova aventura envolvendo o gigantesco e majestoso gorila, que, no filme, defende sua ilha dos invasores humanos. 

Porém essa não é a primeira, nem a última, versão de Kong para a grande tela. O cinema de entretenimento sempre teve fascínio pela ideia de um monstro colossal, mas, de certa forma, muito digno e até mesmo honesto, em conflito com a dita "civilização" (um bando de personagens ambiciosos e sem escrúpulos, sempre tentando se aproveitar de Kong em seu ambiente ou fora dele). 

Antes de ser desenvolvido com avançados efeitos digitais, ele já foi feito com animação em stop-motion e já foi "interpretado" por um homem em uma fantasia de macaco. Se você já viu o novo filme, dirigido por Jordan Vogt-Roberts, ou ainda vai vê-lo, confira esta lista com as aparições do poderoso Kong ao longo de 84 anos de cinema! 

King Kong (1933)

King Kong

Há 84 anos era lançado o primeiro filme com o personagem. Co-dirigido por Cooper and Ernest B. Schoedsack, o filme conta a história de uma diretor de cinema que encontra a Ilha da Caveira para filmar o gorila, junto a uma equipe que inclui uma jovem atriz, por quem o gorila nutre afeição. Levado para Nova York, ele protagoniza a icônica cena sobre o Empire State. Apesar de ser um filme historicamente interessante, ele contém muitos estereótipos desrespeitosos com com indígenas e tribos em geral. 

O Filho de Kong (1933)

King Kong
 
Lançado em 1933, apenas 9 meses após o sucesso do primeiro filme, esse longa retoma a aventura logo depois do fim do primeiro filme. Os aventureiros do primeiro filme voltam à Ilha da Caveira para tentar encontrar um tesouro, mas encontram o filho de Kong - que calha de ser albino. Ele acaba defendendo os humanos dos dinossauros ferozes da ilha. Com orçamento limitado, o filme usou muito dos cenários e bonecos criados para o primeiro filme. 

Kong Kong vs. Godzilla (1962)

King Kong
 
Por que não? A ideia de Kong lutando contra o japonês Godzilla é maluca paara começo de conversa, então a trama deste filme aparentemente foi definida por pessoas sem a menor vergonha na cara: uma companhia farmacêutica quer usar King Kong para propaganda (!), então o dono da empresa tenta capturar o monstro, o que acaba criando situações como a luta do gorila contra um polvo gigante (!!) e contra o próprio Godzilla (!!!). O melhor de tudo: a ideia inicial não era  uma luta contra Godzilla, mas sim contra uma versão gigante de Frankenstein (!!!!). 

King Kong Escapes (1967)

King Kong
 
Esta produção nipo-americana consegue ser ainda mais louca que a anterior. Um cientista maluco cria uma versão robótica de King Kong para tentar encontrar o Elemento X (uma substância radioativa) no Polo Norte. Como o plano com o Kong mecânico não dá certo, o cientista vai atrás do verdadeiro gorila. Ao invés da Ilha da Caveira, Kong mora na Ilha Mondo e é hipnotizado pelo cientista com uma lanterna e a acaba lutando com sua versão robótica em Tokyo. 

King Kong (1976)

King Kong
 
A primeira refilmagem do clássico de 1933 aconteceu quase 45 anos depois, dirigida por John Guillermin e tendo Jeff Bridges e Jessica Lange (em sua estreia) como protagonistas. Faturou muito nas bilheterias, foi indicado aos Oscars de Som e Fotografia e levou um prêmio especial pelos Efeitos Visuais. No filme, um chefão da indústria de petróleo manda uma equipe para uma ilha recém-descoberta, pensando nas riquezas do local. O resto do filme é parecido com o de 1933, com o World Trade Center substituindo o Empire State na cena final. 

King Kong Lives (1986)

King Kong
 
Caça-níquel, por definição, precisa de uma boa dose de cara de pau dos envolvidos, como vimos acima. Em 1986, o diretor de King Kong de 1976 decidiu fazer um novo filme, com Linda Hamilton como protagonista. Ela interpreta uma cirurgiã que mantém o mega-macaco em coma por uma década depois do fim do filme de 1976. Como ele precisa de uma transfusão de sangue, aventureiros vão a ilha de Borneo e encontram uma fêmea, chamada Lady Kong. O filme foi um fracasso de crítica e público. 

King Kong (2005)

Peter Jackson, de O Senhor dos Aneis, refilmou King Kong mantendo a história no início do século 20, como o primeiro filme. Embora não seja grande coisa, o filme é bem melhor que outras tentativas de colocar o gorila como protagonista. No elenco, Naomi Watts, Jack Black e Adrien Brody protagonizam. Andy Serkis, é claro, interpreta o monstro, através das técnicas de captura de movimentos que o fizeram famoso na trilogia dos Aneis, com Gollum. 

Kong: A Ilha da Caveira (2017)

King Kong
 
O filme que está em cartaz nos cinemas brasileiros é um reboot do personagem. Ele faz parte das produções da Legendary, que em 2015 fez o reboot Godzilla. No longa, um agente do governo americano contrata um ex-soldado para liderar uma expedição à Ilha da Caveira, em 1973. Acompanha o time uma fotógrafa pacifista e um esquadrão de helicópteros militares com armamento pesado. O Kong aqui é mais parecido com o de 1933, mais humanizado, diferente do monstro mais naturalista de Jackson. 

Godzilla vs. Kong (2020)

King Kong
 
Novamente os dois monstros vão se encontrar em um filme agendado para chegar aos cinemas em 29 de maio de 2020. Uma dúvida é como o Kong atual, que mede cerca de 30 metros de altura, vai enfrentar o Godzilla de quase 110 metros - medidas dos filmes mais recentes. Basicamente seria como uma criança enfrentando um adulto. Mas Hollywood dá um jeito. Sempre dá. 
 
Por Fabíola Cunha

Mais matérias...

Comentários (0)

Deixar um comentário


Nenhum comentário, ainda. Seja o primeiro a comentar!