Publicada em 18/11/2017 às 20:24

Comente


Netflix: Séries sobre assassinatos que vão dar um nó na sua cabeça! 

Séries policiais muito populares, como as da franquia CSI e a longeva Criminal Minds, apostam no formato de um crime por episódio, com uma equipe usando de habilidades bem específicas para caçar os criminosos. 
 
Algumas séries, porém, oferecem uma visão mais ampla, sombria e bastante incômoda, que torna turva a linha que separa os maus dos bons. Com personagens emocionalmente torturados, métodos pouco ortodoxos e muita ambiguidade, essas séries oferecem uma experiência bem provocadora para os espectadores!

Mindhunter

Mindhunter
 
Da mente perturbada de David Fincher, a série Mindhunter estreou sua primeira temporada em outubro. Inspirada no livro de mesmo nome, do ex-agente do FBI John E. Douglas, a série mostra como foi criada a divisão que estuda e monta perfis de assassinos em série, nos anos 1970. 
 
Douglas, que na série se chama Holden Ford, é um agente jovem, arrogante e que mantém um interesse doentio em seus entrevistados: serial killers famosos por métodos crueis e crimes direcionados contra mulheres. 
 
Nada é simples em Mindhunter, Holden, que seria o herói, é quase tão repugnante quanto seus entrevistados. O compasso moral fica por conta de Bill Tenchy, seu parceiro mais experiente e menos paciente, mas infinitamente mais empático. 
 
Da trilha sonora aos diálogos complexos, é uma série que promete ficar na mente de quem se aventura.

The Killing

 
Com quatro temporadas, a série é uma versão americana de Forbrydelsen, série norueguesa. Na chuvosa e opressiva Seattle, acompanhamos a detetive Sarah Linden, que se torna cada vez mais obcecada pela investigação da morte da jovem Rose Larsen.
 
A série alterna as descobertas da policial com o luto da família e os bastidores do poder na cidade. 

The Sinner

the sinner
 
Jessica Biel apostou alto nessa minissérie com 8 episódios, que foi disponibilizada pela Netflix em novembro. Em The Sinner, a atriz interpreta Cora Tanneti, uma jovem mãe que, durante uma passeio à praia, ataca e mata um homem sentado próximo dela. 
 
A partir dessa ato de violência aparentemente aleatório, somos conduzidos por uma tortuosa sucessão de descobertas, que constroem um horripilante cenário de abusos, traumas e frustrações para mostrar que nada é o que parece. Nunca. 
 
Outro destaque é o trabalho do ator Bill Pullman, como o detetive cansado e com problemas pessoais pesados que fica obcecado pelas razões que levaram Cora a cometer o crime. 

Trapped

Trapped
 
Uma série policial islandesa. Só por isso, já tem nossa atenção. A primeira temporada se passa em uma pequena cidade da costa, onde uma balsa com 300 passageiros fica parada devido a uma nevasca.
 
Como se isso já não fosse problema, o chefe da polícia local (interpretado pelo excelente Ólafur Darri Ólafsson, de Lady Dynamite) encontra um corpo decapitado próximo à embarcação. 
 
Sem muita enrolação, a série mostra a corrida contra o tempo (e contra o vento) para encontrar o assassino. 

River

River
 
River é o sobrenome do protagonista, um detetive veterano que parece a um passo de um completo colapso mental. Ele vê gente morta e usa as conversas que têm com essas aparições para tentar desvendar a morte de sua parceira.
 
Ao mesmo tempo cômico e melancólico, o show se beneficia muito da atuação de Stellan Skarsgard
 
Por Fabíola Cunha

Mais matérias...

Comentários (0)

Deixar um comentário


Nenhum comentário, ainda. Seja o primeiro a comentar!