Publicada em 12/05/2011 às 16:44

Comente


Os Melhores Filmes Nacionais

Materia Os Melhores Filmes Brasileiros

Muita gente torce o nariz só de ouvir falar em “cinema brasileiro”. Há quem acredite que nenhum povo sabe criar histórias e contá-las nos cinemas como os americanos. Toda a fama que a indústria cinematográfica americana ganhou ao longo do tempo não nos deixa mentir, mas em terras tupiniquins também existe cinema de qualidade.

Nos anos 30 os brasileiros conheceram o cinema através das chanchadas, as comédias musicais. Alguns cineastas brasileiros, porém, queriam poder competir com os filmes estrangeiros e isto foi possível com a criação do estúdio Vera Cruz, na década de 40. O problema é que muito dinheiro era gasto para produzir estes filmes e eles estavam envoltos em sofisticação. Alguns jovens interessados em cinema decidem então ir contra a maré, na década de 60, e com os filmes que produzem, com forte temática social, são responsáveis por criar o Cinema Novo. Diretores como Glauber Rocha, Ruy Guerra e Cacá Diegues representam esta época.

As décadas seguintes ficam conhecidas como a época de ouro do cinema brasileiro, com excelentes filmes sendo produzidos, mesmo com o cerceamento imposto pelos militares.

Em 1974 é fundada a Embrafilme, criada para produzir filmes com o intuito de agradar o governo. Nesta época são produzidos filmes com as maiores bilheterias e as melhores críticas até então.

Em 1990 chega ao fim a Embrafilme e o cinema brasileiro adormece, com poucas obras de qualidade sendo produzidas.

Mas como os brasileiros são famosos por nunca desistirem, a retomada do cinema brasileiro acontece gradualmente, logo após o período de seca de filmes. Leis de incentivo e ferramentas de apoio ao cinema são criadas e em pouco tempo três filmes são indicados para o Oscar na categoria de melhor filme estrangeiro.

Confira agora uma lista com os melhores filmes brasileiros, pertencentes a vários períodos do cinema nacional.

1- Assalto ao Trem Pagador – 1962

O Assalto ao Trem Pagador PosterEste filme, dirigido por Roberto Farias, foi baseado em fatos reais. Meia dúzia de criminosos atacou e assaltou o trem pagador da Central do Brasil na década de 60, no Rio de Janeiro. O caso só foi solucionado um ano depois do ocorrido e causou espanto, visto que a polícia suspeitava que o crime havia sido executado por criminosos internacionais.

No filme, um inteligente criminoso carioca chamado Grilo (interpretado por Reginaldo Faria) convence alguns bandidos da favela Japeri a assaltarem o trem de pagamentos da Central do Brasil. Enquanto que Grilo é um pertencente da elite, branco e de olhos azuis, que dirige carros de luxo e compra as roupas mais caras, os outros criminosos são pobres e negros. Os assaltantes conseguem roubar 27 milhões de cruzeiros e combinam de não gastar o dinheiro em menos de um ano, o que levantaria suspeitas. No entanto, Grilo gasta mais do que devia para ostentar riqueza e ainda humilha seus companheiros por considera-los inferiores. Tião Medonho, o chefe do bando da favela, não perdoa e estoura os miolos de Grilo.

Em apenas três semanas de exibição, somente no Rio de Janeiro, 400.000 pessoas foram assistir o filme nos cinemas. A produção cinematográfica conquistou diversos prêmios nacionais e internacionais.

 

2- Vidas Secas – 1963

Vidas Secas PosterEste é um dos mais importantes filmes brasileiros, pois é o único representante nacional da lista redigida pelo British Film Institute, que indicou as 360 obras fundamentais em uma cinemateca.

Vidas Secas participou também do Festival de Cannes e foi indicado à Palma de Ouro.

O filme, dirigido por Nelson Pereira dos Santos, é baseado no livro homônimo de Graciliano Ramos.

Uma família de retirantes formada pelo pai Fabiano, pela mãe Sinhá Vitória, e pelos filhos mais novo e mais velho, além da cachorra Baleia, atravessa o sertão nordestino em busca da sobrevivência.

 


3- Deus e o Diabo na Terra do Sol – 1964

Deus e o Diabo na Terra do SolEsta obra representou um marco do Cinema Novo. Dirigido por Glauber Rocha, o filme conta a história do vaqueiro Manuel, que se revolta com a exploração que sofre por parte do coronel Morais e decide mata-lo. Tal ação faz com que ele e sua mulher, Rosa, sejam perseguidos por jagunços.

O casal só consegue escapar quando decide seguir o beato Sebastião. Mas um novo empecilho surge na vida dos dois. É que o matador de aluguel Antônio das Mortes, a mando da Igreja Católica, deve exterminar os seguidores de Sebastião. Para escapar da morte, Rosa e Manuel continuam a fugir até se encontrarem com Corisco, cangaceiro que era companheiro de Lampião.

O filme conquistou importantes prêmios em festivais nacionais e internacionais e foi indicado à Palma de Ouro.

4- São Paulo S.A – 1965


São Paulo SA PosterDirigido por Sérgio Person, o filme conta a história de Carlos (interpretado por Walmor Chagas), um jovem pertencente à classe média paulistana que começa a trabalhar em uma grande empresa do setor automobilístico.

Depois de algum tempo, em um novo emprego no qual assume o cargo de gerente, ele sustenta a família e ganha bem, apesar disto, vive insatisfeito. Só lhe resta fugir para tentar encontrar algo que o faça feliz. Logo Carlos percebe que a ideia foi péssima, visto que ele nutre verdadeira paixão pela cidade de São Paulo e não poderia ser feliz vivendo em outro lugar.

O filme foi agraciado com vários prêmios nacionais e internacionais, inclusive o Prêmio do Público na Primeira Mostra do Novo Cinema de Pesaro, na Itália. A película é considerada uma das únicas representantes paulistanas pertencentes ao Cinema Novo.

5- Terra em Transe – 1967

Terra em Transe PosterGlauber Rocha sempre foi um diretor polêmico e suas obras sempre estiveram recheadas de críticas. Com Terra em Transe não foi diferente.

O filme foi lançado em uma época tumultuada da política brasileira, e como na película são retratados, intencionalmente, personagens das diferentes tendências políticas existentes no Brasil no momento, ela recebeu duras críticas e foi muito mal recebida pelos intelectuais.

Na obra, o senador Porfírio Diniz pretende governar o fictício país Eldorado. No entanto, um jornalista idealista, um político populista e o dono de um império da comunicação irão atrapalhar seus planos.

Apesar de ter sido mal recebido pela crítica, o filme conquistou prêmios importantes no exterior, além de vencer em diversas categorias em um festival brasileiro e no Prêmio Governo do Estado de São Paulo.

6- O Bandido da Luz Vermelha - 1968

O Bandido da Luz Vermelha PosterEste filme é considerado o maior representante do cinema marginal brasileiro. Rogério Sganzerla, roteirista e diretor, tinha apenas vinte e dois anos de idade quando lançou a obra.

O filme é baseado na história real de João Acácio Pereira da Costa, mais conhecido como o Bandido da Luz Vermelha, apelido que recebeu da imprensa sensacionalista.

O assaltante dá dor de cabeça aos policiais em função de seu comportamento fora do padrão. Ele assalta diversas casas luxuosas de São Paulo sempre com o auxílio de uma lanterna com luz vermelha. Seus crimes sempre ocorriam da mesma forma: ele entrava nas casas, possuía as vítimas, conversava longamente com cada uma delas e depois gastava o dinheiro roubado de forma extravagante.

Em determinado momento ele se encontra encurralado e decide então encerrar sua carreira de criminoso ao cometer suicídio.

7- Cabra Marcado para Morrer – 1984

Cabra Marcado Para Morrer PosterEste filme é considerado pelos críticos o melhor documentário brasileiro. A princípio, Eduardo Coutinho, o diretor, queria fazer um filme de ficção para contar a história de João Teixeira, um líder camponês paraibano assassinado em 1962.

O Golpe Militar, no entanto, o obriga a mudar seus planos e o filme precisa ser interrompido. Coutinho só o retoma dezessete anos depois e decide transformá-lo em documentário. Para tanto, vai atrás dos camponeses, da viúva de João, Elizabeth, e de seus dez filhos para colher depoimentos. O resultado é uma obra que conta a trajetória dos personagens que recordam, com tristeza, o drama de uma família de camponeses durante a tumultuada época da ditadura militar.

 

8- Central do Brasil – 1998

Central do Brasil PosterEste é um dos filmes brasileiros mais premiados. Só para se ter uma ideia, Central do Brasil conquistou o prêmio de melhor filme estrangeiro no Globo de Ouro, levou para casa um Urso de Ouro, em Berlim e Fernanda Montenegro, a protagonista do filme, conquistou um Urso de Prata. O filme foi agraciado ainda com outros dezessete prêmios em importantes festivais e premiações nacionais e internacionais.

Walter Salles levou para as telas a história de Dora (interpretada por Fernanda Montenegro), uma mulher que escreve cartas para os analfabetos na Central do Brasil. Uma destas mulheres que não sabe ler e escrever é Ana, que junto com seu filho Josué precisa de ajuda para escrever uma carta. Na saída da estação Ana é atropelada e morre. Contrariada, Dora resolve acolher o menino de apenas nove anos e o ajuda a encontrar o pai que ele nunca conheceu, no interior do Nordeste.

9- Cidade de Deus – 2002


Cidade de Deus PosterFernando Meirelles adaptou o filme para as telas de cinema a partir do livro homônimo, escrito por Paulo Lins.

O personagem principal do filme, de acordo com seus produtores, é a favela que dá nome à obra. Para que os espectadores conheçam a história do lugar, são contadas as histórias dos moradores da favela, todas narradas sob o ponto de vista do menino Buscapé. Ele acredita que se tornará um bandido, assim como as pessoas que vivem à sua volta. O talento que possui para a fotografia, no entanto, acaba transformando sua vida e ele consegue se libertar do ambiente em que vive, impregnado de crime e violência.

Muitos dos atores do filme eram realmente moradores da favela. O filme recebeu quatro indicações ao Oscar e participou da seleção oficial do Festival de Cannes.

10- Tropa de Elite 1 e 2 – 2007 e 2010


Tropa de Elite 2 PosterEm Tropa de Elite, Wagner Moura encarna o Capitão Nascimento, chefe do Bope que precisa encontrar um substituto, já que seu filho está prestes a nascer. Em uma ocorrência em um baile funk ele se vê diante dos aspirantes da polícia militar, Neto e Matias. Os dois são bastante honestos e decidem frequentar o curso de formação de oficiais da Tropa de Elite. Ambos são aprovados e Nascimento acredita que finalmente encontrou alguém para substituí-lo, para que ele possa, finalmente, deixar de ir aos morros e atuar em um cargo administrativo.

Em Tropa de Elite 2, Nascimento aparece mais velho e passa a ocupar o cargo de comandante geral do Bope. Em seguida ele é nomeado Sub Secretário de Inteligência e começa a perceber que seus inimigos não são apenas os traficantes e os usuários de drogas, mas também os políticos com interesses eleitoreiros e os policiais pertencentes às milícias.

O primeiro Tropa de Elite levou para casa o Urso de Ouro no Festival de Berlim enquanto que a sequência de Tropa de Elite contabilizou 11 milhões de espectadores, o que fez com que o filme se tornasse a obra nacional mais vista.

11- Bicho de Sete Cabeças – 2001


Bicho de Sete Cabeças PosterEste foi o primeiro longa dirigido por Laís Bodansky e foi muito bem recebido pela crítica e pelo público quando estreou nos cinemas. O filme também conquistou diversos prêmios em importantes festivais brasileiros.

Neto (interpretado por Rodrigo Santoro) vive uma vida comum, de certa forma, e não se relaciona muito bem com o pai, que não entende certas atitudes tomadas por ele. Certo dia, Wilson (Othon Bastos), o pai de Neto, encontra no bolso do casaco do filho um cigarro de maconha. Tal descoberta vira uma tempestade em um copo d’água e, aconselhado por especialistas, resolve internar o filho em um manicômio. Por lá Neto vai experimentar as mais degradantes situações a que são expostos os pacientes do local e vai perceber, ao longo do período em que fica internado, que os pacientes da instituição vão sendo devorados por um sistema corrupto e vão ficando sequelados ao longo do tempo.

12- Linha de Passe – 2008


Linha de Passe PosterO filme se passa em uma periferia de São Paulo e conta a história de uma família humilde, formada por uma mãe, que sempre criou os filhos sozinha, e quatro irmãos.
Cleuza é empregada doméstica, tem quarenta e dois anos de idade e está grávida do quinto filho, de pai desconhecido. Reginaldo, o filho caçula, não tira da cabeça a ideia de encontrar o pai que nunca conheceu. Dinho viveu um passado obscuro e decide mergulhar de cabeça na religião. Dênis, o filho mais velho, já é pai de uma criança e tem que se virar para dar conta do emprego como motoboy, além de ajudar nas despesas do filho. Por fim, Dário, com dezoito anos, sonha em se tornar um jogador de futebol profissional. No entanto, a idade parece ser um empecilho. A falta de uma figura paterna para os garotos e a paixão pelo futebol permeiam a história.
O filme, dirigido por Walter Salles e Daniela Thomas, foi aplaudido durante nove minutos no Festival de Cannes. Sandra Corveloni, intérprete de Cleuza, ganhou o prêmio de melhor atriz no mesmo festival.

13- O Auto da Compadecida – 2000


O Auto da Compadecida PosterGuel Arraes e Adriana Falcão foram os responsáveis por adaptar a obra homônima de Ariano Suassuna e transferi-la das páginas dos livros para as telas de cinema.

No filme, que se passa no sertão nordestino, João Grilo e Chicó andam pelas ruas aprontando todas em busca de algum dinheiro. Lá pelas tantas eles tem a ideia de roubar uma porca de barro cheia de dinheiro, que pode parar nas mãos de Chicó caso ele se case com a jovem Rosinha. Os planos vão por água abaixo quando João Grilo morre.

Todos os mortos se reencontram no juízo final, quando serão julgados por um Jesus negro e pelo diabo (interpretado por Luís Melo). Mas quem dará a martelada final e decidirá o destino de todos é Nossa Senhora, a Compadecida (interpretada por Fernanda Montenegro).

14- Orfeu – 1999


Orfeu PosterCacá Diegues foi buscar inspiração na mitologia grega para levar este filme aos cinemas.

O enredo é baseado na história de amor entre Orfeu, o mais talentoso músico da mitologia, e Eurídice, por quem ele se apaixona e por ela vai até o inferno.

Ambientado em uma favela carioca, o filme ganha um ar mais brasileiro com Orfeu (interpretado por Toni Garrido) representado por um talentoso compositor de uma escola de samba e Eurídice (Patrícia França), a nova moradora do local em que o protagonista vive.

Os dois se apaixonam perdidamente quando se conhecem, mas o chefe do tráfico local tentará impedir que a história de amor tenha um final feliz.

15- Dois Filhos de Francisco – 2005


2 Filhos de Francisco PosterEste filme simplesmente estourou quando estreou nos cinemas, afinal, poucas duplas sertanejas são tão conhecidas e fazem tanto sucesso no Brasil como Zezé di Camargo e Luciano. Os críticos apontam que a produção superou as expectativas e foi o melhor filme brasileiro daquele ano, inclusive sendo indicado para representar o Brasil na categoria de melhor filme estrangeiro no Oscar.

O filme não funciona como uma biografia da dupla, mas se volta para a história da família e a trajetória percorrida pelos irmãos até conquistarem a fama e o carinho do povo brasileiro.

Francisco (interpretado por Ângelo Antônio) é um humilde lavrador do interior de Goiás que sonha em transformar dois de seus nove filhos em uma dupla sertaneja de sucesso. Ele acredita inicialmente que Mirosmar, que aprende a tocar acordeão, e Emival, que toca violão, transformarão seus sonhos em realidade. No entanto, um grave acidente faz com que os planos tenham que ser interrompidos. Mirosmar quase perde as esperanças, mas insiste em levar a carreira de cantor adiante. Ele até grava um disco solo, já usando o nome artístico de Zezé di Camargo, que não faz sucesso. É então que ele decide se unir com seu irmão Welson, agora Luciano, que se torna a peça que faltava no quebra cabeça.

16- Se Eu Fosse Você – 2005



Esta comédia estrelada por Tony Ramos e Glória Pires, com direção de Daniel Filho, foi o filme mais visto de 2005.

Praticamente 4 milhões de pessoas foram aos cinemas assistir as aventuras de Cláudio (interpretado por Tony Ramos) um publicitário casado com Helena (Glória Pires). Eles vivem tranquilamente uma rotina de casal que está junto há muito tempo, com brigas freqüentes fazendo parte do dia-a-dia. Uma destas brigas sem importância, no entanto, faz com que magicamente os dois troquem de corpos. Tal situação fará com que cada um perceba a vida de uma maneira diferente, visto que estarão enfrentando as situações sob o ponto de vista do outro.

Tony Ramos e Glória Pires estão impagáveis em seus papéis quando atuam nas cenas em que estão vivendo em corpos trocados. Tais sequências, inclusive, são alguns dos pontos altos do filme e garantem boas gargalhadas.

Por Vivian Fiorio

Veja também

Mais matérias...

Comentários (16)

Pedro comentou: Como é possível fazer um histórico do cinema brasileiro e nem mesmo citar Mazzaropi. O histórico menciona a companhia de filmes do governo, a Embrafilme, mas não fala da criada por Mazzaropi, a PAM filmes, que acumulou algumas das maiores bilheterias do cinema brasileiro por décadas. Ao menos "As Aventuras de Pedro Malasartes", talvez sua obra-prima, deveria constar neste ranking. 24/01/2013 | Responder

Marcos Rodrigues comentou: Um outro filme brasileiro interessante é "O homem que copiava" 13/09/2012 | Responder

Milene Nascimento Vargas Oliveira comentou: o melhor filme brasileiro é os dois coelhos!!!!! mais nessa lista só tem o alto da conpadecida de bom. e o que faltou foi saneamento basico, um filme muito divertido e simples, nem parece brasileiro. 22/06/2012 | Responder

marco antoni comentou: muito obrigado por essa informações faliosas Nota 10 13/06/2012 | Responder

Alessandra comentou: O alto da compadecida foi uma obra de arte! merecia ficar em primeiro lugar

Se eu fosse você também é muito bom, deveria estar em um dos primeiros lugares


não conheço todos os filmes, alguém me recomenda um?
Nota 2 03/05/2012 | Responder

Aline comentou: Ótima seleção, não vi todos, mas já vi boas críticas a respeito de todos. Bicho de sete cabeças é muito bom, um dos meus favoritos.
Recomendo também "Saneamento Básico, o filme" e "Pixote - A lei do mais fraco", também ótimos!
Nota 10 23/04/2012 | Responder

Isaque comentou: os filmes sitado são realmente muito bons, mais acho que há aqlguns filmes mais atualizados que estão no mesmo nivel ou até mesmo melhores achei o site muito bom um belo trabalho mais que pode ser mais elaborado Nota 8 29/02/2012 | Responder

Galba de Oliveira comentou: Gostei dos filmes indicados, mas ainda faltam alguns, por exemplo, "Bonitinha mais ordinária" com Othon Bastos, Vera Fisher e José Wilker. Nota 10 14/02/2012 | Responder

Adri comentou: Grandes filmes, o ultimo nacional que vi foi "Era Uma Vez" adorei o filme, muito bom mesmo. Nota 10 11/02/2012 | Responder

Dé Sant'a Fé comentou: Faltou "É proibido proibir", "Salve Geral", etc. Nota 7 12/01/2012 | Responder

Paulo comentou:
Que tal Lavoura Arcaica. Um filme de altíssima qualidade! Na verdade uma jóia rara. Fica a dica.
Nota 8 01/01/2012 | Responder

Maria Vi comentou: Faltou Abril Despedaçado
Nota 8 24/09/2011 | Responder

Rogerio_ruts comentou: Não foi citado "O QUE É ISSO, COMPANHEIRO?" que é muito bom Nota 10 30/08/2011 | Responder

Adriano comentou: Tem muitos filmes brasileiros ótimos, mas o melhor de todos é o filme Estômago, gente esse filme é show o melhor Nota 8 18/07/2011 | Responder

RAYANNE BRANDEMBURG SIQUEIRA comentou: Tem mais alguns filmes brasileiros que gostei muito e sugiro..
Muito gelo e 2 dedos de água.
De pernas para o ar.

Abraço!
Nota 8 28/06/2011 | Responder

José Antônio comentou: Muito boa matéria. Parabéns! Nota 10 06/06/2011 | Responder

Deixe o seu comentário
Publicidade