Publicada em 01/07/2017 às 10:55

Comente


Performances para lamentar a aposentadoria de Daniel Day-Lewis!

Daniel Day-Lewis
 
Nascido em Londres, mas com cidadania irlandesa e inglesa, Daniel Day-Lewis anunciou dia 20 de junho que está se aposentando. Ele ainda tem um filme a ser lançado e desde 1998 só apareceu em cinco produções - ganhou o Oscar por duas delas. Considerado por muitos o melhor ator de sua geração, ele vai deixar saudades. 
 
Confira algumas dicas de filmes para conhecer a genialidade desse ator de 60 anos e muitas faces. 

Meu Pé Esquerdo

Daniel Day-Lewis

Day-Lewis ofereceu uma performance de partir o coração como Christy Brown, um jovem com paralisia cerebral que conseguiu se expressar com o uso do pé esquerdo, pintando e escrevendo. Foi o primeiro Oscar do ator, de três. 

Sangue Negro

Daniel Day-Lewis

Segundo Oscar. Talvez o melhor filme de Paul Thomas Anderson. Um drama poderoso e incômodo sobre um homem que não conhece nada além da ambição e do desejo de construir um império do petróleo. 

O Mundo de Jack e Rose

Daniel Day-Lewis
 
Dirigido e escrito por sua esposa, Rebecca Miller, Day-Lewis interpreta Jack, um pai autoritário que vive uma vida isolada do mundo em uma ilha, ao lado da filha de 16 anos, Rose. Com a chegada de sua namorada e os conflitos com a filha adolescente, ele percebe que está perdendo o controle sobre o mundo que conhece tão bem.
 

Minha Adorável Lavanderia

Daniel Day-Lewis

Em um de seus primeiros papeis de destaque, ele interperta um punk meio fascista que se apaixona pelo protagonista, um inglês filho de paquistaneses. Questões socioeconômicas, políticas e luta de classes estão presentes nessa história de amor pouco convencional. 
 

Em Nome do Pai

Daniel Day-Lewis

Ele interpreta Gerry Colon, um irlandês que foi falsamente acusado e condenado pela participação em um atentado do IRA em 1974. Durante 14 anos ele lutou pela liberdade. 
 

Gangues de Nova York

Pobre DiCaprio. Difícil sobreviver ao furacão que invade as telas, chamado Daniel Day-Lewis. No papel de Bill, O Açougueiro, Day-Lewis recria um personagem real, fundador da gangue Bowery Boys na Nova York do século 19. Não à toa, ele foi indicado ao Oscar como protagonista, não coadjuvante. 

Lincoln

Daniel Day-Lewis

O papel que lhe deu o terceiro Oscar de protagonista é usado como exemplo do comprometimento do ator, que fica no personagem o tempo todo. O presidente dos Estados Unidos é uma das figuras mais reconhecidas no mundo e Day-Lewis ainda assim consegue fazer o público ver novas características dele. 

Por Fabíola Cunha


Mais matérias...

Comentários (0)

Deixar um comentário


Nenhum comentário, ainda. Seja o primeiro a comentar!