Diretor de Guardiões da Galáxia diz que Scooby-Doo era um filme "para maiores"

Publicada em 16/06/2017

Comente


 
James Gunn
James Gunn
 
Há 15 anos o diretor James Gunn nem imaginava o sucesso de Guardiões da Galáxia e trabalhou no roteiro de Scooby-Doo, adaptação live-action do adorado desenho animado.
 
Em comemoração aos 15 anos de lançamento do filme, ele comentou em sua página no Facebook que, originalmente, Scooby-Doo era uma produção que ia ser classificada como R-Rated, ou seja, proibida para menores de 18 anos nos Estados Unidos.
 
"Eu tenho amado o personagem do Scooby-Doo desde que era criança e estava empolgado com a ideia de fazer um filme live-action em 2002. Sim, não foi exatamente o que planejamos - eu tinha escrito um filme mais ousado com foco em crianças mais velhas e adultos, mas o estúdio acabou forçando o filme para o lado infantil. E sim os rumores são verdadeiros - a primeira versão foi classificada como R pela MPAA e os decotes das atrizes foram cobertos com efeitos especiais para não serem ofensivos. Mas sabem como é a vida. Eu me diverti muito fazendo esse filme, apesar de tudo. E fui capaz de comer, comprar um carro e uma casa por causa dele", escreveu Gunn no post. 
 
Scooby-doo
Gunn (de amarelo) com elenco e equipe do filme
 
Depois de Scooby-Doo, Gunn recebeu inúmeras propostas, mas acabou escolhendo escrever o roteiro de Madrugada dos Mortos, estreia na direção de Zack Snyder.
 
Nem é preciso dizer que Gunn está agora em outro patamar de sucesso, dando as cartas após os dois Guardiões da Galáxia - o segundo filme já está perto do US$ 1 bilhão em bilheterias mundiais. 
 
Confira o trailer do filme mais recente de Gunn como diretor:
 
 
Saiba mais sobre Guardiões da Galáxia 2 ou veja nossa lista de filmes de ação.
 
Por Fabíola Cunha

Comentários (0)

Deixar um comentário


Nenhum comentário, ainda. Seja o primeiro a comentar!