O Primeiro Homem

Poster do filme O Primeiro Homem
0 voto
5 voto s
0 voto
2 voto s

Sinopse

Cinebiografia conta a história de Neil Armstrong (Ryan Gosling), astronauta que foi o primeiro a pisar na Lua. A NASA prepara a missão para desbravar a Lua e a bordo do Apollo 11, Armstrong consegue o feito em julho de 1969.

Curiosidades

  • Damien Chazelle dirigiu Ryan Gosling em La La Land - Cantando Estações (2016).
  • O diretor sempre queria ver Ryan Gosling no papel do astronauta e a parceria se confirmou após trabalharem em La La Land.
  • O filme é baseado no livro First Man: A Life of Neil A. Armstrong, de James Hansen.
  • Neil Armstrong foi um piloto da Marinha durante a Segunda Guerra Mundial e atuou como piloto de testes nos anos 50 e 60.
  • A missão do Apollo 11 é tida para muitos como uma grande teoria conspiratória. Uma delas é que a chegada do homem à Lua foi filmada em estúdio de TV no estado de Nevada, nos Estados Unidos, e dirigida por Stanley Kubrick. As alegações davam conta que a nave Apollo 11 pousou no Pólo Sul e os astronautas Neil Armstrong, Buzz Aldrin e Michael Collins foram levados ao tal estúdio de TV. 
  • O roteirista Josh Singer venceu o Oscar de Melhor Roteiro Original por Spotlight: Segredos Revelados (2015).

Assistir Trailers e Comerciais

Imagens e Fotos

Comentários (2)






André Ribeiro comentou: Independente deste filme não ser bom o suficiente, Damien Chazelle terá meu respeito por fazer um dos melhores filmes do século, "Whiplash: Em Busca da Perfeição". Considerando o fato que esse foi o seu primeiro trabalho, faz de "Whiplash" ser mais impressionante do que já é. Poucos diretores começaram sua carreira já em seu ápice, além de Damien Chazelle, o mais recente a conseguir tal feito, creio que foi Neill Blomkamp com "Distrito 9".

"O Primeiro Homem" têm uma premissa interessante, porém, suas quebras de ritmo e câmera tremida incomodam bastante, embora tenha uma duração considerável, fiquei com a sensação de ter assistido uma obra incompleta. Filme tinha um grande potencial, mas acabou ficando com pouco desenvolvimento.

Acredito que o tom frio do filme e do personagem principal não funcionou em prol da narrativa, tudo ficou muito simplório, sem ambição e ousadia. Todos os acontecimentos trágicos não têm o peso emocional que o filme merecia, devido ao excesso de cortes nas cenas mais importantes.

Enfim, deixa bastante a desejar, embora ainda tenha alguns momentos de tensão que salvam o filme de ser uma completa decepção. Pelo menos é um trabalho de Damien Chazelle bem melhor do que o superestimado "La La Land: Cantando Estações".

Maratona Damien Chazelle
Assistido em 20 de janeiro de 2022
Minha avaliação: 6,0/10
Nota
6 dias atrás | Responder

Henrique Klein comentou: Seria irretocável se não fosse pelo ritmo maçante. Ademais, tudo é visualmente belo e realista. Nota
31/12/2018 | Responder