Saló ou 120 Dias de Sodoma

Poster do filme Saló ou 120 Dias de Sodoma
0 voto
0 voto
0 voto
1 voto

Sinopse

Chamado de depravado, repulsivo e chocante, Salò, ou os 120 dias de Sodoma é o último filme do renomado cineasta italiano Pier Paolo Pasolini (O Decameron, Os Contos de Canterbury e As Mil e Uma Noites). Uma adaptação livre do romance do Marquês de Sade, este filme transpõe as cenas sádicas do autor e libertino francês para a Itália fascista. Mais de 35 anos depois da sua estreia, o filme de despedida de Pasolini continua sendo uma das obras mais perturbadoras da história do cinema. De fato, a despedida foi involuntária: dias antes da estreia do filme, o corpo do diretor falecido foi encontrado na praia de Ostia, perto de Roma, com sinais de violência. Com uma estrutura que lembra O Inferno de Dante, a história de Salò, ou os 120 dias de Sodoma passa-se em 1944 na República de Salò, situada no Norte da Itália e controlada pelos fascistas, onde quatro libertinos sequestram 16 jovens e os aprisionam numa mansão com guardas. As cenas de sadismo, masoquismo e morte que se seguem são entre as mais fortes jamais filmadas, e são impróprias para menores de 18 anos. Além de ter deixado como o seu último legado artístico uma obra de arte explosiva, Pasolini nos deixou uma polêmica reflexão sobre as dinâmicas políticas, sociais e sexuais que regem o mundo moderno.

Elenco

  • Giorgio Cataldi
  • Hélène Surgère
  • Umberto P. Quintavalle

Imagens e Fotos

Comentários (0)






Nenhum comentário, ainda. Seja o primeiro a comentar!