5 filmes que foram um fracasso de bilheteria em 2018

Publicada em 21/12/2018 às 12:38

Comente


5 filmes que foram um fracasso de bilheteria em 2018

Com tantos filmes sendo lançados anualmente, costumamos focar naqueles poucos que realmente atingem a aguardada fama e quebram recordes de bilheteria, mas existe uma alta parcela de lançamentos que acabam se tornando um verdadeiro fracasso, gerando até mesmo prejuízos para suas produtoras. Separamos cinco flops nesta publicação: 

Uma Dobra no Tempo 

Os irmãos Meg (Storm Reid) e Charles (Deric McCabe) ainda não superaram o misterioso desaparecimento do pai, um cientista que trabalha para o governo, e decidem reencontrá-lo com a ajuda de três mulheres excêntricas, mas muito gentis, partindo então em uma jornada pelo universo. 

O longa da Disney foi uma decepção. Todos estavam com altas expectativas para essa produção dirigida por Ava DuVernay, mas não passaram nem perto de serem atingidas – seja do público ou da própria Disney: com um orçamento baseado em US$100 milhões, o filme fez apenas US$230 milhões. O valor paga seus gastos e ainda deixa alguns lucros, mas a margem é muito baixa para um filme da Disney.  

Operação Red Sparrow 

Dominika Egorova (Jennifer Lawrence) é membro da inteligência russa que luta para sobreviver na Rússia governada por Vladimir Putin. Contra sua vontade, torna-se uma Sparrow, sedutora treinada cuja missão é lidar com Nate Nash (Joel Edgerton), um jovem agente da CIA, mas os dois acabam se apaixonando verdadeiramente. O romance proibido ameaçará a vida não só do casal, mas das pessoas ao seu redor.  

Jeniffer Lawrence fez muito sucesso no início da década ao estrelar filmes como Jogos Vorazes, X-Men e O Lado Bom da Vida, que até mesmo garantiu um Oscar a personagem, mas seus filmes mais recentes não tem agradado tanto, como Joy e Mãe!, mas ninguém esperava que Operação Jack Sparrow passasse em branco pelo público: o filme arrecadou pouco mais de US$200 milhões que foram suficiente para cobrir seus gastos, mas que não atingiu as expectativas de sucesso da FOX ou de qualidade do público, que achou o filme entediante.  

Aniquilação 

Lena (Natalie Portman) é uma bióloga que se junta a outras quatro mulheres em uma expedição secreta por uma região isolada conhecida como Área X, onde as leis da natureza não se aplicam e há inúmeros perigos. Os problemas não demoram a aparecer, como o desaparecimento de suas colegas, de seu marido (Oscar Isaac), uma misteriosa contaminação que se prolifera e um animal de risco mortal que ameaça os sobreviventes. 

Baseado no livro de Jeff VanderMeer, o longa foi um sucesso de crítica, mas um fracasso de bilheteria que não conseguiu se vender nem com a aclamada Natalie Portman no papel principal. Com um orçamento de US$42 milhões, o filme encerrou suas sessões com apenas US$32 milhões acumulados em bilheteria, valor insuficiente até mesmo para bancar sua produção. O fracasso foi designado pela complexidade do filme, cujo enredo de ficção científica cult pode parecer pouco atrativo para o público em geral, que prefere longas de entretenimento. 

Arranha-Céu: Coragem Sem Limite 

O ex-líder da operação de resgate do guerra e veterano Will Sawyer (Dwayne Johnson) trabalha agora como avaliador de segurança de arranha-céus, mas se vê em problemas quando o edifícil mais alto e mais seguro do mundo, localizado na China, é posto em chamas: para limpar seu nome, precisará encontrar os responsáveis pelo incêndio, mas não antes de colocar sua vida em risco para salvar uma família que está presa no interior do prédio. 

Dwayne Johnson, mais conhecido como The Rock, tem um currículo bem eclético que passa por produções de ação, como Velozes e Furiosos, mas não deixa de visitar também comédias apelativas ao estilo de Baywatch ou até mesmo a dublagem de caricatos personagens animados, como em Moana, mas sua nova produção, mais dramática, não convenceu o público e fechou a bilheteria com meros US$292 milhões arrecadados ao redor do mundo, pouquíssimo perto do que seu nome promete. 

Crimes em Happytime 

Phil Phillips (Bill Barreta) é uma ex-policial que agora atua como detetive particular. Passado em um mundo onde humanos e fantoches vivem (em não tão perfeita) harmonia, Phil descobre que seu irmão foi assassinado por um serial killer cujo objetivo é eliminar todos os participantes do The Happytime Gang, uma série de televisão que fez muito sucesso nos anos 80. Antes que ele faça uma nova vítima, Phil precisará agir, mas não sozinha: sua ex-parceira e detetive Edwards (Melissa McCarthy) a ajudará nessa missão. 

A nova comédia de Melissa McCarthy não deu nada certo: ao misturar fantoches infantis a uma história de ação imprópria para os mais jovens, a trama confundiu a cabeça do público que não sentiu o apelo necessário para colocar a mão no bolso e comprar um ingresso. O fracasso foi tanto que o filme rendeu apenas US$20 milhões nas bilheterias ao longo de toda a sua estadia nos cinemas, sendo o valor somente metade do orçamento de US$40 milhões. Fail!  

Qual destes é o seu preferido – ou aquele que você mais odiou? 

Por Karoline Póss


Mais matérias...

Comentários (0)

Deixar um comentário


Nenhum comentário, ainda. Seja o primeiro a comentar!