Quando vencer o Oscar não é sinal de sucesso

Publicada em 10/03/2018 às 11:00

Comente


Halle Berry

As estatuetas do Oscar foram entregues no último domingo (4) e todos estão muito felizes em casa com seus prêmios. Porém, nem sempre a vitória e a glória glamourosa de subir ao palco resulta em uma carreira de sucesso.

Alguns atores e atrizes experimentaram fracassos e quase sumiram do mapa depois de vencerem prêmios. Vejamos alguns exemplos:

Halle Berry

Em 2002, Halle Berry fez história: foi a primeira atriz negra a vencer na categoria protagonista, por A Última Ceia. Nos anos seguintes, ela protagonizou uma série de fiascos, como Mulher-Gato (faturou menos que custou, é motivo de riso pela crítica). Desde então, Berry não conseguiu emplacar sucessos e, em alguns momentos, faz papeis decentes como coadjuvante. 

Adrien Brody

Adrien
Adrien Brody subiu ao palco em 2003 para receber sua estatueta de protagonista por O Pianista e tascou um beijão em Halle Berry, vencedora do ano anterior. Teria ela passado a maldição para o ator? Pois depois do Oscar, Brody participou de produções pouco lembradas e, como sempre, foi coadjuvante em alguns filmes bons, como Grande Hotel Budapeste. 

Cuba Gooding Jr.

Cuba Gooding Jr. era quase desconhecido quando interpretou um jogador de futebol americano em Jerry Maguire, falastrão e barulhento. Sua energia explosiva das telas foi vista no palco do Oscar, recebendo o prêmio de coadjuvante em 1997. Depois disso, infelizmente, essa energia toda não se traduziu em sucessos. Recentemente ele conquistou elogios com sua atuação como O.J. Simpson em American Crime Story

Mira Sorvino

Mira Sorvino Ashley Judd
A história do sumiço de Mira Sorvino foi reescrita dentro do movimento que desmascarou o sistema de abusos e assédio sexual em Hollywood. Mira levou o prêmio de coadjuvante em 1996 pelo filme Poderosa Afrodite. Depois, pouco a pouco, foi caindo no ostracismo. 

Alguns culparam as más escolhas da própria atriz, mas em 2017, diretores como Peter Jackson relataram a campanha de Harvey Weinstein para acabar com a carreira de atrizes que fugiram se seu assédio e ataques sexuais - incluindo Sorvino (na foto ao lado de Ashley Judd).

Ou seja, a talentosa atriz foi prejudicada por lutar contra um abusador poderoso de Hollywood. Que o futuro traga justiça para Mira e tantas outras, com ou sem Oscar. 

Jennifer Lawrence

Passageiros
Jennifer Lawrence, é claro que ela ainda é uma estrela com brilho ofuscante. Mas não se pode negar que Lawrence tem aparecido em alguns filmes bem questionáveis. 

Ela venceu o Oscar aos 23 anos, por O Lado Bom da Vida. Foi indicada mais duas vezes, mas também se envolveu no fiasco Passageiros (com a trama machista mais cara de pau dos últimos tempos, em que é despertada de um sono profundo por um homem apenas porque ele não quer ficar sozinho, papel de Chris Pratt).

Tirando os sucessos de Jogos Vorazes, ela participou, desde 2013, de filmes mornos como Serena, Joy: O Nome do Sucesso e X-Men: Apocalipse e agora o pornô soft de espionagem  Operação Red Sparrow

O terror surrealista Mãe! dividiu o público e a crítica, não faturou bem, mas prova que Lawrence tem ousadia para consolidar uma carreira. 

Por Fabíola Cunha


Mais matérias...

Comentários (0)

Deixar um comentário


Nenhum comentário, ainda. Seja o primeiro a comentar!