Estreia nesta Sexta o filme Colegas! Um pouco de ousadia é sempre bom!

Publicada em 28/02/2013

Comente

Antes de falar do filme Colegas, gostaria de falar sobre "fórmulas do sucesso", isso mesmo, no cinema existem algumas fórmulas do sucesso, que funcionam tão bem quanto aquela velha e saborosa receita de bolo que a sua avó faz.
 
Vou citar abaixo algumas fórmulas do sucesso:
 
1. Fórmula dos Brucutus
Basta pegar um famoso e veterano ator de filmes de ação (algum daqueles brucutus tipo Van Damme ou Bruce Willis), pegar também alguns milhões de dólares para comprar munição, bombas e fazer um trabalho mediano de efeitos especiais e bingo! O filme gera milhões de dólares em bilheteria ao redor do mundo, mesmo tendo um enredo fraco e repetitivo.
 
2. Fórmula dos Vampiros
Essa é uma fórmula mais atual, mas que vem funcionando muito bem, você pega um grupo de atores medianos, nem precisam ser muito conhecidos, cria uma história sobre vampiros, pode ser qualquer história, até mesmo vampiros que brilham, e bingo! É sucesso garantido... E continuando nessa mesma linha, está chegando também a fórmula dos zumbis. É basicamente a mesma coisa, basta repetir a fórmula dos vampiros e trocar por zumbis. Agora se tivermos zumbis que brilham, ai meu amigo, realmente é o fim do mundo...
 
3. Fórmula dos Trapalhões
Deixando Hollywood um pouco de lado e falando de uma receita "caseira", por muito tempo pegar o programa de TV "Os Trapalhões" e fazer um filme com piadinhas simples e diga-se sem graças (ao menos para esta geração) funcionou muito bem, outro exemplo bem parecido é a fórmula da Xuxa, porém esta tem um mérito um pouco maior, pois nela tínhamos o Sergio Mallandro no elenco =)
 
4. Fórmula da Comédia Nacional
Essa é atualmente a fórmula mais recente de sucesso garantido para o cinema nacional, você pega um grupo de bons atores nacionais, um elenco com pelo menos 10 atores TOP de novelas, um texto de comédia mediano (ou bom) e bingo! Temos mais um sucesso de bilheteria nacional.
 
Existem outras fórmulas de sucesso, mas acho que já dei exemplos suficientes por hoje. Mas onde você que chegar com isso? Pensei que a matéria fosse sobre o filme Colegas.
 
É exatamente aí que eu quero chegar, num mundo onde temos tantos filmes que seguem a risca a receita do "sucesso garantido", principalmente no cinema nacional, é tão legal quando temos algo diferente, algo que foge das regras, algo arriscado, algo simplesmente “diferente” daquilo que estamos acostumados (e porque não acomodados) a assistir.
 
É aí que está toda a beleza do filme Colegas, não é apenas um filme com portadores da síndrome de down, é um bom filme, com bons atores, bem produzido que teve a coragem de fazer algo diferente da "receita de bolo", por este motivo eu acho que vale a pena prestigiarmos o filme Colegas.
 
Apenas para deixar claro, não digo que o cinema nacional ou o cinema internacional produzem apenas filmes que seguem a "receita do sucesso", só quero exaltar o quanto é bom quando temos algo diferente para assistirmos, como exemplo posso citar a franquia Tropa de Elite, principalmente o segundo filme, como foi bom ir ao cinema assistir um filme bem produzido, com ótimos efeitos, ótimo roteiro, atuações impecáveis, principalmente do Wagner Moura, um filme que falou sobre assuntos sérios e que trouxe a tona o primeiro super-herói nacional.
 
Portanto posso dizer que minha recomendação em nome da equipe do Cinema10 é que você vá ao cinema assistir ao filme Colegas.
 
Confira abaixo o trailer do filme:
 
 
Sinopse:
 
Colegas é uma divertida comédia que trata de forma poética coisas simples da vida, através dos olhos de três personagens com síndrome de Down. Eles são apaixonados por cinema e trabalham na videoteca do instituto onde vivem. Um dia, inspirados pelo filme Thelma & Louise, resolvem fugir no Karmann-Ghia do jardineiro (Lima Duarte) em busca de três sonhos: Stalone (Ariel Goldenberg) quer ver o mar, Aninha (Rita Pokk) quer casar e Márcio (Breno Viola) precisa voar. Em uma viagem do interior de São Paulo rumo à Buenos Aires, eles se envolvem em inúmeras aventuras como se tudo não passasse de uma eterna brincadeira de cinema.
 
Saiba mais sobre o filme Colegas.
 
Por Marcos Magalhães

Comentários (0)





Nenhum comentário, ainda. Seja o primeiro a comentar!