Em frente a podridão dos fãs de Star Wars, James Gunn aconselha terapia

Publicada em 10/07/2018

Comente


James Gunn aconselha terapia para fãs de Star Wars que atacam diretores e elenco dos filmes

Com críticas negativas ao filme Os Últimos Jedi, ataques racistas a atriz Kelly Marie Tran (Rose Tico) e a revelação de Ahmeh Best (Jar Jar Binks) ter pensado em suicídio após os ataques dos "fãs" da franquia, os últimos meses foram fervorosos e agressivos dentro do fandom de Star Wars, que tem se tornado um lugar tóxico e repleto de crueldade desmedida. 

James Gunn, diretor de Guardiões da Galáxia, acompanhou as notícias e demonstrou recentemente sua repúdia às atitudes desses espectadores de Star Wars que tem atacado livremente profissionais do cinema. Em seu Twitter pessoal, ele comenta a respeito do caso e revela seu posicionamento, contra:

"Pessoas respondendo a este post dizendo "sim, não foi culpa do ator! Foi do escritor!” não entenderam o ponto. Critiquem. Não gostem. Mas vomitar ódio e bile em indivíduos que estão apenas fazendo o seu melhor para contar uma história, mesmo que a história seja uma merda, é vergonhoso. Não assistam!"

Em outro tweet, James Gunn continua:

"Star Wars (ou qualquer filme) pode ser importante para você, mas não pertence a você. Se a sua auto-estima depende do quão bom você acha que a atual Star Wars é, ou se a sua infância está arruinada porque você não gostou de algo em um filme, FAÇA TERAPIA."

Parece que ninguém está aguentando o caos do fandom de Star Wars: pela internet, ainda é possível ler comunidades de fãs do filme se voltando contra a parte tóxica do próprio fandom, como a "Infelizmente fã de Star Wars é uma merda", no Facebook, cujo objetivo é expor a podridão de alguns fãs e disseminar palavras de paz, defesa e respeito pelo elenco, produtores, diretores e todas as outras vítimas do fanatismo doentio.

Além dos citados no início da matéria, são inúmeros, ainda, os outros casos que cercam atores e equipe de produção dos filmes, como Hayden Christensen (Anakin Skywalker) ter abandonado sua carreira de ator e Daisy Ridley (Rey) ter precisado abandonar as redes sociais após ambos assédio e ataque de raiva dos até então considerados fãs.

Recentemente foi noticiado ainda que um grupo de "fãs" da saga abriu um site de arrecadamento de doações em dinheiro para financiar a produção de um remake de Os Últimos Jedi. A Disney e a Lucasfilm ainda ainda não se manifestaram sobre o caso, mas dada as proporções tomadas pela iniciativa do grupo, já é do conhecimento deles: estão apenas ignorando.

O filme mais recente da franquia a chegar nos cinemas foi o spin-off Han Solo: Uma História Star Wars, que também sofreu duras críticas, principalmente antes de seu lançamento, e, agora, nos preparamos para a estreia de Star Wars: Episódio IX, ainda sem título definido, para 2019.

Para ficar por dentro de tudo o que acontece nessa movimentada franquia, leia mais sobre Star Wars em nosso site.

Por Karoline Póss

Comentários (0)

Deixar um comentário


Nenhum comentário, ainda. Seja o primeiro a comentar!