Joe Wright, de Anna Karenina, pode dirigir adaptação de Cinquenta Tons de Cinza

Publicada em 10/05/2013

Comente

O diretor britânico Joe Wright, de Anna Karenina (2012), é o novo favorito para dirigir a adaptação de Cinquenta Tons de Cinza (Fifty Shades of Grey) para os cinemas. A informação é do site The Hollywood Reporter.
 
Mesmo com Gus Van Sant tendo gravado cenas de sexo do filme - sem a autorização da produtora - com Alex Pettyfer como Christian Grey, a Focus Features e a Universal tem como “seu preferido” Joe Wright, com quem já realizaram quatro filmes: Orgulho & Preconceito (2005), Desejo e Reparação (2007), Hanna (2011) e Anna Karenina (2012).
 
Entretanto, as fontes do site explicam que diretor e estúdios ainda não entraram em acordo e, com isso, Joe Wright ainda não está dado como certo para dirigir a adaptação. A Universal e os representantes do diretor se recusaram a comentar a informação.
 
Enquanto isso, os nomes do casal protagonista ainda são um mistério. Mas existe a possibilidade de Alex Pettyfer interpretar o ricaço Christian Grey. Já para o papel de Anastasia Steele, as mais cotadas eram Emma Watson e Mila Kunis. Porém, ambas negaram qualquer envolvimento com a produção.
 
A roteirista Kelly Marcel afirmou que o roteiro da adaptação contém "muito sexo" e que o filme terá classicação NC-17. Isso significa que menores de 17 anos, mesmo acompanhado dos pais, não poderão assistir o filme no cinema, ao contrário da classificação R.
 
A adaptação cinematográfica do best-seller erótico deve chegar aos cinemas em 2014, no disputado período do verão norte-americano, entre julho e setembro.
 
O livro de E. L. James conta com a seguinte sinopse:
 
"Quando Anastasia Steele entrevista o jovem empresário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta e ao espírito independente de Ana, ele admite que também a deseja — mas em seus próprios termos.
 
Chocada e ao mesmo tempo seduzida pelas estranhas preferências de Grey, Ana hesita. Por trás da fachada de sucesso — os negócios multinacionais, a vasta fortuna, a amada família —, Christian é um homem atormentado por demônios do passado e consumido pela necessidade de controle. Quando eles embarcam num apaixonado e sensual caso de amor, Ana não só descobre mais sobre seus próprios desejos, como também sobre os segredos obscuros que Grey tenta manter escondidos."
 
Saiba mais sobre o filme Cinquenta Tons de Cinza.
 
Por Gabriel Azevedo

Comentários (0)





Nenhum comentário, ainda. Seja o primeiro a comentar!