Mad Max pode não ter novos filmes

Publicada em 17/04/2018

Comente


Sequências podem não existir

Mad Max: Estrada de Fúria superou as expectativas dos estúdios ao se tornar o filme de maior bilheteria da franquia e conquistado seis Oscars, além de mais três indicações em outras categorias. Entretanto, é provável que não tenhamos mais filmes de Mad Max.

Isso porque Miller e Warner Bros estão em uma batalha jurídica: em novembro do ano passado, foi relatado que a produtora de George Miller, Kennedy Miller Mitchell, estava processando a Warner Bros por ganhos não pagos. Se o custo líquido final de Estrada de Fúria fosse inferior a US$157 milhões, a produtora teria recebido um bônus de US$ 7 milhões.

Kennedy Keller Mitchell alega que, embora a Warner Bros calculasse que o filme estava acima do orçamento, houveram complicações durante as filmagens devido a atrasos e mau tempo que não poderiam ser passados como de responsabilidade da empresa. A mais recente atualização é que Sydney Morning Herald afirma que Kennedy Keller Mitchell alegou em um documento apresentado à Suprema Corte de New South Wales que a Warner Bros agiu de uma maneira "arrogante, insultante ou repreensível".

Sendo assim, a produtora de Miller não trabalhará mais com o estúdio para produzir novas sequências de Mad Max, embora ele já tenha revelado que possui material suficiente para mais dois roteiros de Mad Max. Mesmo que se revolvam, ainda é difícil que estes novos roteiros cheguem a ser desenvolvidos, pois ambas as aprtes afirmam que foi difícil trabalhar neste filme: imagine em outros dois. Muito menos espara-se que a Warner passe adiante os direitos da franquia.

Leia mais sobre Mad Max.

Por Karoline Póss

Comentários (0)

Deixar um comentário


Nenhum comentário, ainda. Seja o primeiro a comentar!