Netflix anuncia série de suspense sobre Sigmund Freud, o pai da psicanálise

Publicada em 11/12/2019

Comente


Netflix anuncia série de suspense sobre Sigmund Freud, o pai da psicanálise
Foto: Divulgação/Netflix

A Netflix anunciou que está atualmente trabalhando no desenvolvimento de uma série sobre o Sigmund Freud, mundialmente conhecido como o pai da psicanálise. Mais que uma simples biografia sobre esse grande nome da ciência moderna, a plataforma de streaming promete apresentar sua história em meio a uma narrativa de suspense que pode entreter também àqueles que não possuem interesse na trama de vida do austríaco.

Segundo informações divulgadas recentemente, a primeira produção austríaco-alemã da Netflix será ambientada em Viena, no ano de 1886, quando um jovem Freud começava a causar debates na comunidade científica por suas primeiras teorias. Na época, ele se envolve com Fleur Saolmé, uma médium, aproximando-se também de Alfred Kiss, veterano de guerra e inspetor de polícia, enquanto investiga a identidade de um serial killer.

A produção será dirigida por Marvin Kren, também austríaco, que afirma: "Quero mostrar um Freud que não conhecemos e nunca vimos antes - um homem em busca de reconhecimento, que é pego entre duas mulheres, entre a razão e o instinto. Sua psicanálise e o conceito de ID, ego e superego não foram criados no vácuo - eles são baseados nas experiências de um gênio perturbado que experimentou todos os lados da humanidade."

Enquanto a produção tem sido muito elogiada por exaltar uma das maiores mentes da época, ao mesmo tempo estudiosos da área se perguntam se a produção irá romantizar o machismo e elitismo que também marcaram a vida de Freud, mas é relevado em terreno acadêmico. 

Robert Finster virá o psicanalista na série, que conta também com Ella Rumpf e Georg Friedrich para completar o elenco principal. 

Com lançamento previsto para o ano de 2020, a primeira temporada terá 8 episódios de 45 minutos cada. 

Por Karoline Póss

Comentários (0)

Deixar um comentário


Nenhum comentário, ainda. Seja o primeiro a comentar!