Publicada em 23/03/2017 às 12:00

Comente


Rebeldes com ou sem causa? Relembre grandes revoltados do cinema!

 
A transição para a vida adulta é um prato cheio para muitos filmes. Dentro desse universo a rebeldia de personagens serve para mostrar a busca por sua identidade, a alienação, a insatisfação, o conflito de gerações e o rito de passagem. Nos anos 50, James Dean e Marlon Brando foram a personificação da rebeldia. 
 
Já na década de 80, as comédias teen ganharam espaço, tendo como grande entendedor dessa geração o roteirista e diretor  John Hughes, criador de clássicos como Gatinhas e Gatões (1894), Clube dos Cinco (1985) e Curtindo a Vida Adoidado (1986). A seguir você relembra grandes revoltados do cinema!

Renton, de Trainspotting - Sem Limites

 
Em Edimbugo, o jovem Renton (Ewan McGregor) dedica seu tempo ao vício em heroína e à vida errante na companhia de seus amigos Sick Boy, Spud e Begbie. É o que basta para Renton refletir sobre as escolhas da vida num universo lisérgico. Vinte anos depois, o quarteto retorna na continuação T2 Trainspotting, filme já em cartaz no Brasil e que mostra como cada um deles optaram em viver, seja na rebeldia ou na tentativa de se endireitarem.
 
Saiba mais sobre T2 Trainspotting
 

Jim Stark, de Juventude Transviada

 
O maior ícone da rebeldia na tela do cinema atende pelo nome Jim Stark. Ele é interpretado por James Dean, que na curta carreira acabou se especializando em personagens rebeldes como ainda visto em Vidas Amargas (1955) e Assim Caminha a Humanidade (1956). Stark é de uma família abastada que vive em conflito com o pai e que em busca de respostas se torna um delinquente.
 
Saiba mais sobre Juventude Transviada.
 

Johnny Strabler, de O Selvagem

 
Em O Selvagem (1953), Johnny Strabler (Marlon Brando) é um rebelde convicto que lidera uma gangue de motociclistas. Se envolver em encrencas é com ele mesmo e tudo só piora em meio a rivalidade com outra gangue. Mas o amor faz com que Stabler tente buscar o caminho da redenção.
 
Saiba mais sobre O Selvagem.
 

Danny Fisher, de Balada Sangrenta

 
Além de James DeanMarlon Brando, outro grande ícone de rebeldia foi o cantor e ator Elvis Presley. Em Balada Sangrenta (1958) ele é Danny Fisher um jovem tempestuoso com muitos motivos para ser rebelde e que não pensa duas vezes na hora de arrumar encrenca para salvar uma moçoila indefesa.
 
Saiba mais sobre Balada Sangrenta.
 

Rusty James, de O Selvagem da Motocicleta

 
O universo das gangues também é abordado em O Selvagem da Motocicleta (1983), dirigido por Francis Ford Coppola. Rusty James (Matt Dillon) vive à sombra do irmão mais velho e todos o chamam de "o irmão do motoqueiro". Em busca de sua real identidade, James lidera uma gangue, se metendo em brigas de rua violentas com um outro grupo, que quer tomar posse do bairro pobre onde vivem.
 
Saiba mais sobre O Selvagem da Motocicleta.
 

Os garotos de Vidas Sem Rumo

Matt Dillon viveu outro rebelde em Vidas Sem Rumo (1983), longa que lançou outros nomes como Tom Cruise, Patrick Swayze, Ralph Macchio, Emilio Estevez e Rob Lowe. Francis Ford Coppola também assina a direção desse filme teen. Ele aborda os anseios e esperanças de um grupo de delinquentes que esbarra nas diferenças sociais.
 
Saiba mais sobre Vidas Sem Rumo.
 

Alex, de Laranja Mecânica 

 
O cult de 1971 dirigido por Stanley Kubrick apresenta o carismático sociopata Alex (Malcolm McDowell). Ele e seus três amigos se divertem tomando leite no Korova Milk Bar e barbarizando pelas ruas com atos ultraviolentos. Mas esse caos instaurado por Alex o leva para a prisão, onde passa por uma lavagem cerebral num experimento ao som de seu querido Beethoven.
 
Saiba mais sobre Laranja Mecânica.
 

Jim Carroll, de Diário de um Adolescente

O filme é baseado na história real de Jim Carroll, que no filme Diário de um Adolescente (1995) é vivido por Leonardo DiCaprio. Carroll estuda numa boa escola e integra o time de basquete. A perda da inocência chega com ele se enveradando pelo mundo das drogas e dos crimes, que ele reluta em deixar. Para escapar dessa realidade crua, o jovem começa a escrever um diário.
 
Saiba mais sobre Diário de um Adolescente.
 

Cry-Baby, de Cry-Baby

 
Johnny Depp encarna o rebelde na comédia musical Cry-Baby (1990). Ele dá vida ao personagem-título, um bad boy que arruma confusão por onde passa. Na escola, as garotas inocentes ficam loucas para viver um pouco dessa rebeldia dele, tanto que uma conquista o coração de Baby, causando a fúria do namoradinho da adolescente.
 
Saiba mais sobre Cry-Baby.
 

Danny, de Grease: Nos Tempos da Brilhantina

 
Esse musical clássico traz John Travolta na pele do estudante Danny. No verão ele se apaixonou por Sandy, que voltaria para sua terra natal. Mas ela se matricula na escola de Danny. O problema é que lá o adolescente faz o tipo bad boy e garanhão, dando uma baita esnobada na meiga Sandy. Entre idas e vindas, Sandy se rende ao conto de fadas rebelde de Danny e surge com roupas de couro e dançando de forma insinuante.
 
 

John Bender, de Clube dos Cinco

O filme teen cult de 1985 mostra cinco estudantes que em pleno sábado são obrigados a ficarem de castigo na biblioteca. Entre eles está o rebelde John Bender, que tira o diretor do sério e acaba influenciando os colegas de detenção a se rebelarem em meio ao tédio.

Saiba mais sobre Clube dos Cinco.
 

Ferris Bueller, de Curtindo a Vida Adoidado

 
Para fechar em grande estilo essa lista de grandes rebeldes do cinema, nada melhor que relembrar Ferris Bueller, herói de estudantes de todo o mundo que adorariam se rebelar, matando aula. Em Curtindo a Vida Adoidado (1985), Bueller (Matthew Broderick) inventa que está doente para não ir à escola. Na companhia da namorada, Sloane, e do melhor amigo, Cameron, o adolescente tira o dia para se divertir na cidade a bordo de uma Ferrari.
 
Saiba mais sobre Curtindo a Vida Adoidado.
 
 
Por Vanessa Wohnrath

Mais matérias...

Comentários (0)

Deixar um comentário


Nenhum comentário, ainda. Seja o primeiro a comentar!