Marvel x Sony: o que está acontecendo com o Homem-Aranha?

Publicada em 26/08/2019 às 23:34

Comente


Marvel x Sony: o que está acontecendo com o Homem-Aranha?
Foto: Divulgação/Sony Pictures

Recentemente, fãs do Homem-Aranha ficaram chocados com a repentina notícia de que a Marvel e a Sony não fecharam um acordo e que, assim, o personagem não poderia mais fazer parte do Universo Cinematográfico da Marvel (MCU), mas que acordo é esse? 

Vamos tentar entender, mas, antes, precisamos voltar um pouco no tempo:

A criação do Homem-Aranha

O personagem Homem-Aranha, alter-ego de Peter Parker, foi criado nos anos 60 por Stan Lee, editor e escritor, e Steve Ditko, escritor e artista. Sua primeira aparição fo na antologia Amazing Fantasy #15, lançada em agosto de 1962, revelando a hoje conhecida história de um órfão que adquire super-poderes após ser mordido por uma aranha radioativa. 

Na época, foi um personagem muito importante para a representatividade juvenil, pois além de enfrentar vilões e criminosos, precisava lidar ainda com os problemas de um adolescente qualquer, como escola e namoro, fazendo com que muitos leitores jovens se identificassem e gostassem de Peter.

Mas se o Homem-Aranha foi criado pelo Stan Lee, por que a Marvel não tem os direitos do personagem?

Anos 90, a época da vaca magra

Marvel x Sony: o que está acontecendo com o Homem-Aranha?
Foto: Divulgação/Sony Pictures

É difícil de acreditar hoje em dia, mas no anos 90 a Marvel quase fechou as portas. Com inúmeros problemas financeiros e a beira de decretar falência, a editora teve que vender os direitos de alguns de seus personagens para outras empresas como sua única forma de continuar em pé.

Assim, a Fox adquiriu os direitos de X-Men e Quarteto Fantástico, enquanto Homem-Aranha foi vendido para diversos estúdios ao longo da década até ser comprado pela Sony em 1999. 

Assim, a Sony lançou os três filmes estrelados por Tobey Maguire e dirigidos por Sam Raimi, que chegaram aos cinemas entre os anos de 2002 e 2007. Entretanto, o terceiro filme foi mal recebido e, para tentar dar a volta por cima, a Sony deu um reboot na franquia em 2009 com o lançamento de O Espetacular Homem-Aranha, agora protagonizado por Andrew Garfield e dirigido por Marc Webb, mas que também não se deram tão bem com o público. 

A Ascensão da Marvel

Enquanto a Sony sofria para tirar algum lucro com os filmes do Homem-Aranha, a Marvel acabava de começar a produzir seus próprios filmes sob o selo do Universo Cinematográfico da Marvel (MCU), com o lançamento de Homem de Ferro e O Incrível Hulk, ambos em 2008 e, no ano seguinte, foi comprada pela Disney.

A cada lançamento, cada vez mais pessoas se interessavam pela Marvel e por seus filmes, e cada vez mais os estúdios queriam expandir esse universo, trazendo novos personagens a tona, mas com um obstáculo: não poderiam usar Homem-Aranha, X-Men ou Quarteto Fantástico, já que a compra da Marvel pela Disney não resolveu a venda anterior dos direitos destas franquias.

O acordo

Marvel x Sony: o que está acontecendo com o Homem-Aranha?
Foto: Divulgação/Sony Pictures

Em 2014 as coisas continuavam ruins para a Sony, mas a Marvel estava brilhando nos cinemas com os lançamentos de novos filmes de Thor e Capitão América. Foi o momento perfeito para que as empresas voltassem a se falar, em negociações sobre o que fazer com o Homem-Aranha. 

Assim, no início de 2015 a Sony aceitou a proposta da Marvel de "emprestar" o Homem Aranha aos estúdios, de modo que Peter Parker pudesse não só ganhar uma nova franquia de filmes, mas aparecer em longas de outros personagens e até mesmo nos Vingadores. Assim, começou o trabalho de Tom Holland como o personagem, sob direção de Jon Watts.

O acordo não devolvia integralmente os direitos do herói a Marvel, mas sim marcava uma união entre as empresas que, de agora em diante, trabalhariam juntas: Como Kevin Feige, presidente da Marvel, disse em 2017 durante uma conferência para Capitão América: Guerra Civil, que marcaria a primeira participação do Cabeça de Teia no MCU, não se sabia ao certo de quem seria os créditos do filme, mas que se tratava da Sony Pictures produzindo um filme da Marvel Studios. 

Para resumir, a Marvel era a responsável pela parte criativa do filme, com roteiro, casting, filmagens e edições, enquanto a Sony cuidava da distribuição dos filmes, embora tivesse poder decisivo nas decisões tomadas pela Marvel. Financeiramente falando, a Marvel não pagava nada a Sony para usar o personagem, e embora todo o trabalho de produção fosse da Marvel, a empresa ficava com apenas 5% dos lucros enquanto o restante ia para o bolso da Sony. 

Pode parecer ruim para a Marvel, mas o estúdio ainda estava ganhando uma boa grana com o merchandising do personagem, o que não é pouca coisa: pense em todos os produtos licenciados, como brinquedos, vestuário e itens de papelaria - todo esse dinheiro era da Marvel. Assim como a Sony também ganhava ibope, tendo nomes gigantes como Robert Downey Jr. ligados a suas produções.

Então, ambas as empresas acabavam no lucro com essa parceria, mas o problema chegou.

O desacordo

Marvel x Sony: o que está acontecendo com o Homem-Aranha?
Foto: Divulgação/Sony Pictures

Os filmes do Homem-Aranha foram um grande sucesso e levantaram os ânimos para o estúdio da Sony, que já estava trabalhando em seu próprio universo expandido, com filmes como o de Venom (2018), e ganhando muito dinheiro com isso.

Por outro lado, a Marvel já não estava mais tão feliz com essa divisão de lucros e sugeriu metade-metade, de forma que os lucros dos próximos filmes da franquia fossem igualmente divididos entre as empresas, e a Sony negou - afinal, a Disney já estava ganhando muito bem com os direitos do uso de imagem para produtos licenciados.

Com o anúncio do fim da parceria, os fãs ficaram extremamente irritados com a possibilidade de perderem, mais uma vez, o Homem-Aranha de vista dos estúdios - ainda mais agora que, finalmente, X-Men e Quarteto Fantástico estão próximos de voltarem para o MCU e a família estaria completa. 

As ações da Sony despencaram e a Marvel até tentou uma nova sugestão, de receber 30% e deixar 70% para a Sony, mas nada foi decidido até o momento.

E agora?

Enquanto nada é decidido, só nos resta esperar. Recentemente, Tom Holland participou da Keystone Comic Con e, embora os fãs tivessem muitas perguntas a fazer sobre o futuro de seu personagem, nada pode ser dito: a audiência foi proibida de tocar no assunto com o astro durante o momento de perguntas e respostas.

O silêncio é, na verdade, uma tentativa de não piorar a situação, já que discussões ainda estão em andamento entre os dois estúdios.

Dessa forma, é possível que a Sony ceda e aceite uma nova proposta, ou até mesmo que a Marvel desista e continue com os 5% de lucro + merchandising, da mesma forma que é possível que os laços entre as empesas sejam cortados de uma vez por todas e o Homem-Aranha volte para a Sony.

Na pior das hipóteses...

Marvel x Sony: o que está acontecendo com o Homem-Aranha?
Foto: Divulgação/Walt Disney Pictures

Se Peter Parker mudar de lar, não só a Marvel perderá muita coisa, mas os fãs também sairão prejudicados: Homem-Aranha - Longe de Casa chegou aos cinemas recentemente, em julho de 2019, e sua cena final deixou um arco aberto para a produção de novos filmes, dando continuidade a essa linha temporal que, por ser uma criação da Marvel, não poderia ser utilizada na Sony.

Em outras palavras, mesmo que a Sony tente lançar novos filmes do Cabeça de Teia, a empresa estará proibida de citar o Homem de Ferro, Capitão América ou qualquer outro personagem que teve um importante papel para o desenvolvimento do Homem-Aranha que conhecemos nesses últimos anos. Seria o adeus a novas possibilidades de termos outra cena tão icônica quanto a do Miranha segurando o escudo do Cap.

E o Tom Holland?

O astro do momento já expôs sua indignação com o ocorrido. Em um pequeno ato de protesto, deixou de seguir a Sony no Instagram - e continua seguindo a Disney e a Marvel. No Twitter, respondeu a um tweet da Marvel com uma indireta ao estúdio até então parceiro, sugerindo que o próximo filme da franquia se chamasse Homem-Aranha: Sem Lar, mas apagou logo em seguida.

Embora essas reações, o astro afirmou em entrevista ao Entertainment Weekly no último sábado (24) que continuará a interpretar o herói. Ele diz:

"Basicamente, fizemos cinco grandes filmes. Foram cinco anos incríveis. Eu tive o melhor momento da minha vida. Quem sabe o que o futuro reserva? Mas tudo que sei é que vou continuar interpretando o Homem-Aranha e tendo o melhor momento da minha vida. Vai ser muito divertido, mas escolhemos fazê-lo. O futuro do Homem-Aranha será diferente, mas será igualmente impressionante e surpreendente, e nós encontraremos novas maneiras de torná-lo ainda mais legal."

Entretanto, o rumo dessa novela ainda pode mudar. 

Fique atento ao Cinema10 para eventuais novidades sobre o futuro do Homem-Aranha.

Por Karoline Póss


Mais matérias...

Comentários (0)

Deixar um comentário


Nenhum comentário, ainda. Seja o primeiro a comentar!