Remake, reboot ou revival? Entenda a diferença

Publicada em 03/05/2018 às 23:41

Comente


Entenda a diferença

O cenário audiovisual atual está cercado de produções identificadas como remakes, reboots ou revivals, sempre com palavrinhas que começam com "re", prefixo que identifica o ato de repetir algo, de fazê-lo novamente, mas cada uma com um significado diferente. Se você ainda tem dúvidas, confira o nosso mini glossário abaixo:

Remake

Remake: A Fantástica Fábrica de Chocolates

Sendo este o mais conhecido dos três termos, refere-se a filmes que são regravados com novos atores, em novos tempos, mas que mantém a sua estrutura narrativa e enredo quase que inalteradas. Basicamente consiste em refilmar uma história para moderniza-la. Como exemplo, A Fantástica Fábrica de Chocolates, que teve sua primeira versão em 1971 e, em 2005, ganhou um remake dirigido por Tim Burton.  

Reboot

Reboot: Homem-Aranha

Comumente confundido com remake, o reboot, que traduz-se como "reinicialização", trazem consigo a ideia de recomeçarem do zero uma história/franquia que já havia sido produzida anteriormente, sem se preocupar em se manter fiel ao conteúdo passado: aqui, é pertimita a reescrita total ou parcial dos eventos e personagens do filme. É o caso da série de Sabrina, a Aprendiz de Feiticeira, que está sendo produzida atualmente pela Netflix como um reboot da televisiva original de 1996-2003, e dos filmes do Homem-Aranha de Tobey (2002), Andrew (2012) e Tom (2017). . 

Revival

Revival: Full House x Fuller House

Este, o mais novo dos três conceitos, é o que mais se diferencia dos anteriores: um revival consiste em trazer os mesmos personagens e, se possível, os mesmos intérpretes, a viverem uma continuação de histórias já passadas anteriormente, porém agora com fatos narrados anos após o original. Por exemplo, Fuller House, da Netflix, é um revival da série Full House (Três é Demais) em que os atores se reuniram para interpretarem seus personagens mais uma vez, porém agora mais velhos, em um novo contexto, com novas aventuras. 

Por Karoline Póss


Mais matérias...

Comentários (0)

Deixar um comentário


Nenhum comentário, ainda. Seja o primeiro a comentar!