Até o Último Homem

0 voto
3 votos
0 voto
10 votos

Sinopse

Em 1942, o jovem Desmond T. Doss (Andrew Garfield) é convocado para servir na Segunda Guerra Mundial. Mas na batalha ele bate de frente com seu superior, o sargento Howell (Vince Vaughn). Tudo porque Desmond se recusa a portar uma arma e matar os inimigos, para não contrariar suas crenças na Igreja Adventista do Sétimo Dia.

Curiosidades

  • Até o Último Homem venceu o Oscar 2017 de Melhor Edição e Mixagem de Som e foi indicado nas categorias: Melhor Filme, Diretor (Mel Gibson), Ator (Andrew Garfield) e Edição de Som.
  • O filme é baseado em fatos reais. Durante a Segunda Guerra, Desmond T. Doss tomou a decisão de não matar nem portar armas e se tornou médico. Durante a Batalha de Okinawa ele salvou 75 soldados.
  • Desmond T. Doss acabou sendo atingido por uma granada e foi condecorado com duas medalhas Bronze Stars e três Purple Hearts. Além disso, sua decisão em não portar armas e matar lhe rendeu a Medalha de Honra do Congresso.
  • A produção tentava sair do papel desde 2002.
  • Um dos roteiristas, Randall Wallace foi sondado para comandar o filme. Curiosamente ele dirigiu Mel Gibson em Fomos Heróis (2002).
  • As filmagens foram realizadas na Austrália.

Elenco

  • Anthony Rizzo
  • Darcy Bryce
  • Jacob Warner
  • James Lugton
  • Jarin Towney
  • Kasia Stelmach
  • Laura Buckton
  • Milo Gibson
  • Nathaniel Buzolic
  • Richard Platt
  • Richard Pyros
  • Roman Guerriero
  • Simon Edds
  • Tim McGarry
  • Tyler Coppin

Assistir Trailers e Comerciais



Comentários (3)

Deixar um comentário


André Ribeiro comentou: Gibson como diretor fez trabalhos interessantes, pode ser bom! Nota 8 24/05/2017 | Responder

Henrique Klein comentou: Podemos dizer que Até o Último Homem é dividido em duas partes: a parte monótona e a parte fantástica. Se a hora inicial está repleta de dramatização desnecessária e um romance por muitas vezes tosco - além do ritmo totalmente arrastado, a hora final é de encher os olhos e perfeitamente bem produzida, méritos que vão desde a edição até o realismo das cenas de ação. Passa de uma história maçante para um épico de guerra. O roteiro definitivamente não é nada transcendental, mas funciona quando foca em analogias e temas religiosos. A direção de Mel Gibson ganha vida a partir dos 40 minutos, e ele apresenta aqui o seu melhor trabalho desde Coração Valente, tecnicamente falando. Esta talvez seja uma das melhores atuações da carreira de Andrew Garfield, mesmo não sendo uma performance revolucionária. Ao lado de Corações de Ferro, Até o Último Homem é um dos melhores filmes de guerra dos últimos anos. Nota 8 29/01/2017 | Responder

MARCOS ROGERIO amadeu comentou: mel gibson vai com a guerra eu vou com a policia na cidade inteira nao tenho culpa pela sua separacao Nota 10 30/09/2016 | Responder