Publicada em 19/11/2016 às 12:48

Comente


10 grandes filmes sobre doenças mentais e psiquiátricas!

Filmes como Uma Mente Brilhante, Um Estranho no Ninho, Rain Man, entre outros clássicos modernos, são sempre citados quando se trata de falar de doenças mentais. Alguns outros títulos podem ser colocados na lista de filmes que trabalham questões importantes sobre depressão, transtorno obsessivo-compulsivo e esquizofrenia, entre outras enfermidades. Veja a lista abaixo: 

Garota, Interrompida

O drama Garota, Interrompida ficou famoso pelo Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante para Angelina Jolie, mas o grande trunfo do filme é trazer uma protagonista que combina diversos sintomas e mostrar que nenhuma doença mental está dissociada do contexto social e cultural vivido pelo paciente.

Sling Blade - Na Corda Bamba

Escrito, dirigido e protagonizado por Billy Bob Thornton, esse drama de baixo orçamento traz um protagonista com severas necessidades especiais mentais, que passou a maior parte da vida em um hospital psiquiátrico e agora perambula por uma cidade pequena, fazendo amizade com um garoto problemático. 

Melancolia

Melancolia

Uma das melhores representações da depressão profunda. Embora adore polêmicas, o diretor Lars Von Trier soube usar a própria experiência com a doença e a vivência da atriz Kirsten Dunst para mostrar como pessoas em profundo estado depressivo lidam melhor com grandes catástrofes do que pessoas "normais". 

A Garota Ideal

Ryan Gosling é um excelente ator, embora atualmente ele se dedique mais ao papel de sex symbol. Em A Garota Ideal ele interpreta um homem que parece ser um introvertido severo e que, um belo dia, resolve adquirir uma boneca para apresentar a todos como sua noiva. O personagem parece sofrer de Desordem de Personalidade Esquizóide e o filme é otimista ao retratar o poder da solidariedade e comunidade em sua recuperação. 

O Lado Bom da Vida

Patrick, o protagonista, sofre de Transtorno Bipolar. Após uma crise violenta, ele passa 8 meses em um hospital e retorna para casa com a intenção de começar de novo. O Lado Bom da Vida é interessante ao mostrar como o personagem pode ser desagradável e hostil mesmo com o uso de medicação, deixando de lado a ideia de que assim que o tratamento começa o paciente fica dócil e "normal". 

Boa Sorte

Boa Sorte

Em Boa Sorte, um adolescente com problemas de comunicação, hostilidade e isolamento. O que seus pais fazem quando não sabem lidar mais com ele? O internam em uma clínica psquiátrica. Lá ele conhece uma outra paciente, mais velha, HIV positiva e viciada em drogas, por quem se apaixona.  

Irmãos Desastre

Ela estava se preparando para tomar uma overdose de medicamentos quando recebe uma ligação - seu irmão gêmeo está internado após uma tentativa de suicídio. O casal de gêmeos, antes profundamente ligado e amigo, foi afastado pela vida adulta e agora se veem juntos de novo, tentando encontrar alguma alegria na vida. Irmãos Desastre usa humor e sensibilidade para mostrar como conformismo e depressão andam juntos.  

As Vantagens de Ser Invisível

Charlie sofre de ansiedade extrema em As Vantagens de Ser Invisível. Ele já passou por colapsos nervosos devido a um terrível trauma infantil e parece estar sempre à beira de ter outro. Ser adolescente e novo na escola não ajuda muito em sua recuperação, mas dois amigos inesperados vão auxiliá-lo a fazer a travessia e se divertir um pouco no caminho.  

Um Novo Despertar

Mel Gibson estava no fundo do poço quando Jodie Foster resolveu dirigi-lo neste drama sobre um homem com depressão tão severa que acaba usando um fantoche para conseguir se comunicar com o mundo. 

Eu Sou Um Cyborg, Mas Tudo Bem!

Do mesmo diretor de Old Boy, Park Chan-Wook, este filme conta a história de uma moça que pensa ser um robô. Ela não se alimenta, pois acredita que funciona a bateria e conversa com todos os aprelhos eletrônicos. Em uma clínica psiquiátrica, sua saúde se deteriora. 

Bônus: Lady Dynamite

Lady Dynamite, que tem uma temporada exibida na Netflix, mostra uma versão fictícia da vida da comediante Maria Bamford. Portadora do Transtorno Bipolar II na vida real, ela reconta sua ida para Hollywood e o descontrole que a levou a ter novas crises e ser internada várias vezes. A comediante é conhecida pela maneira honesta e nada suave com que fala sobre a doença e a convivência com sua fragilidade mental. Mas também há espaço para o humor pastelão e inúmeras participações especiais de comediantes amigos dela.  

Gostou da lista? Viu algum filme bom que retrata pessoas com doenças mentais ou psiquiátricas? Deixe seu comentário abaixo!

Por Fabíola Cunha 


Mais matérias...

Comentários (0)

Deixar um comentário


Nenhum comentário, ainda. Seja o primeiro a comentar!