Amor

Poster do filme Amor
  • Amour

  • Estreia:
    18/01/2013
  • Estreia DVD:
    11/07/2013
  • Gênero:
    Drama, Romance
  • Duração:
    127 min.
  • Origem:
    França, Alemanha, Áustria
  • Direção:
    Michael Haneke
  • Roteiro:
    Michael Haneke
  • Distribuidor:
    Imovision
  • Classificação:
    14 anos
  • Ano:
    2012
12 votos
12 votos
2 votos
34 votos
11 votos

Sinopse

Georges e Anne são octogenários. São professores de música, pessoas cultas, independentes. No entanto, quando Anne sofre um pequeno derrame, os dois terão de lidar com as mudanças trazidas pela doença dela e o amor que une o casal será posto à prova.

Elenco


Imagens e Fotos

Assistir Trailers e Comerciais

Notícias Relacionadas

Veja também, no mesmo Gênero

Comentários (20)
Helio Felix comentou: o filme mostra que o amor e eterno.mais não vou ver não gosto do gênero Nota 5 20/04/2014 | Responder

Christian Muller comentou: Olha... gostei da historia...enredo. Mas sinceramente, nao entendi o FINAL. Quanto a esposa ter morrido, ok. Mas e o velho, que "fim levou"? Ele tava sonhando com a esposa no final, e quando a policia entra no apartamento, so ha sinais dela. Ele foi abduzido por ETs ou algo do genero? Se atirou da janela que estava aberta? Tava escondido debaixo da cama? Nota 6 23/01/2014 | Responder

laura Leite comentou: lindo e emocionante simplesmente lindo



eu quero ver da vez que eu comprei não tinha o audio portugues nem legendas
Nota 10 17/09/2013 | Responder

ASR comentou: Amor é daqueles filminhos de romance chatos e sem graça e mt tedioso, uma novela das 9:00 Nota 4 06/08/2013 | Responder

William Oliveira Kofter comentou: Drama esplenderoso com ótimas atuações e emocionante até o último minuto. Nota 8 17/06/2013 | Responder
laura Leite respondeu: concordo com vc falou tudo 17/09/2013


Felipe Mello comentou: A surpresa com o título do novo Haneke se justifica ao acompanharmos sua agoniante concepção do amor. Riva magnífica, mas é Trintignant quem me emociona, em suas fragilizadas expressões emocional, facial e, principalmente, física. Comovente. Nota 8 06/06/2013 | Responder

ASR comentou: nao gosto de filmes de romance Nota 3 19/04/2013 | Responder
Wilken Vieira respondeu: Na boa cê tem problema na verdade vc não gosta de nada 22/04/2013

ASR respondeu: quem nao gosta de nd é vc, nao gosta de Resident Evil e G.I. Joe, e ainda fala que quem tem preferencia por filmes de açao nao entende nd de filme, pois filme de açao é mil vezes melhor do que romance 09/05/2013

Wilken Vieira respondeu: Não sõu obrigado a gosta da droga do RESIDENT EVIL que por sinal é uma péssima série de filmes, e pior de tudo GI JOE que é outra droga. AAA e seus comentários são inúteis e caleteboca 23/05/2013

ASR respondeu: eu tbm nao sou obrigado a gostar desses filmes de romance chatos e sem graça 10/06/2013

laura Leite respondeu: na boa vc não gosta de filmes de animação de romance ETC... vc na maioria dos seus comentarios e dando criticas meu vc não gosta de nada mesmo 17/09/2013

laura Leite respondeu: e filmes de romance não são nada chatos e sem graça vc e que não sabe nada sobre filmes 17/09/2013

ASR respondeu: uma piralhinha que não tem coragem de mostrar a cara e acha que pra entender de filmes é obrigado a gostar de todos que ganham premios ou com boa recepçao critica 22/09/2013

ASR respondeu: se já viu meu perfil antes de falar besteira?, eu gosto mt de cinema de filmes de açao, ficçao, aventura, terror e comedia, porem tbm nao gosto de alguns generos os de animaçao pq nao sou mais criança pra assistir a esse tipo de filmes e de romance pq acho sim sem graça e ninguem vai mudar minha opiniao 22/09/2013

Laura Walker respondeu: NINGUEM MUDA SUA OPINIÃO MAS NINGUEM É OBRIGADO A GOSTAR DO QUE VC GOSTA 23/01/2014


Wilken Vieira comentou: Comovente e sincero, Amour é um filme reflexivo, uma representação honesta e profunda sobre amor e responsabilidade. Nota 9 19/04/2013 | Responder

Kahiky Ferreira Nascimento comentou: um dos filmes mais lindos,michael haneke cria um universo lindo dentro de um apartamento,um filme fantástico destacado pela linda atuação de Emanuelle Riva,recomendo a todos Nota 8 07/04/2013 | Responder

Henrique Klein comentou: Não quero ver... Nota 3 04/04/2013 | Responder

maria cleofas alves mendes comentou: Filme excelente. Mexeu com minha sensibilidade, me fez chorar e refletir sobre o amor e a vida.
Merecido Oscar 2013 de Filme Estrangeiro. Tem um final SURPREENDENTE...O título do filme diz tudo: AMOR.
De fato da primeira à ultima cena sente-se dor, resignação, sofrimento, ternura, paixão, compaixão e amor. Mas o final, o final é surpreendente. Não é daqueles filmes de finais previsíveis, não. Pois, assiste-se ao filme já sabendo que o fim destinado à personagem é a morte, visto que a primeira cena do filme mostra a personagem morta em sua cama. No entanto, a forma como isto vai ocorrer é onde reside o “X” da questão.
Agora falando de Oscar, na minha opinião a atriz Emmanuelle Riva merecia o Oscar de melhor atriz e acho uma injustiça o ator Jean-Louis Trintignant não ter sido indicado como ator coadjuvante neste filme.
Nota 10 02/03/2013 | Responder

gi comentou: Alguém poderia me explicar o filme eu realmente não entendi ? Nota 5 28/02/2013 | Responder

Mauricio Diniz comentou: Amour é um daqueles filmes que te surpreende, emociona, choca e te faz pensar sobre a sua posição diante das circunstâncias apresentadas.
Riva nos presenteia com uma atuação em que as palavras não são necessárias e só um olhar já é capaz de nos transmitir toda a carga da personagem.
Já Jean-Louis não fica atrás e, ao meu ver, também deveria ser indicado ao Oscar pelo seu belo trabalho.
Um filme que te arrepia e que nos mostra que o silêncio às vezes "grita" emoções que um belo discurso não seria capaz de promover.
Nota 9 17/02/2013 | Responder

Gabrielly Dias Corrêa comentou: quero ver aparenta ser bom! Nota 8 13/02/2013 | Responder

Agar Chaves Barbosa comentou: ADOREI Nota 10 01/02/2013 | Responder

Paulo Antunes comentou: Michael Haneke nos surpreende a cada filme que realiza. A Fita Branca, que nos revela aspectos, o germinar das páginas horrendas que seriam escritas na 2ª Guerra Mundial, se tornou um dos meus preferidos filmes nos últimos tempos. Agora, ele nos revela esse AMOR, com o qual vem recebendo o reconhecimento pelo tema, pela história, pela abordagem, pelo trabalho que conseguiu construir com o casal responsável pelo título, a composição dos dois personagens obtida pelo trabalho magistral de Jean-Louis Trintgnant e Emmanuelle Riva, é daquelas coisas que só o cinema explica. Enfim, um grande filme que emociona, sem nos tirar do eixo, porque, acima de tudo devemos pensar. Pensar para agir com nós próprios, a medida que a nossa história e convíveo se aproximam do desenlace final. Afinal, viver com amor, junto com quem se ama, apoiando e sendo apoiado é tudo de bom. Tem os seus limites, os limites da exaustão, momento em que nos despedimos. Por vezes, como no caso do personagem de Trintgnant, num instante em que não é possível mais buscar forças para continuar sobrevivendo, vegetando, há que buscar no fundo do Amor as forças para tomar a medida que parece ser a única possível, pelo menos no caso do filme isso ficou comprovado. Cada história, porém, terá o seu final. Mesmo que o The End para todos os humanos seja o da sua finitude física. Nota 10 31/01/2013 | Responder

Kamila Barros comentou: Espero que sejo bom! Nota 1 27/01/2013 | Responder

rayane ferreira de souza comentou: deve ser romântico pela cara Nota 10 24/01/2013 | Responder
laura Leite respondeu: não ali no genero ta escrito romance e drama porque e de açao genia 17/09/2013


Anasaru comentou: Nada a dizer. Nota 4 15/01/2013 | Responder

Deixe o seu comentário