Coringa

Poster do filme Coringa
2 votos
0 voto
0 voto
2 votos

Sinopse

Gotham City, anos 80. Arthur (Joaquin Phoenix) trabalha como palhaço nas ruas da cidade, mas toda semana precisa prestar contas para os agentes sociais, devido aos seus problemas mentais. Após ser ridicularizado por alguns homens, ele se descontrola e decide matá-los, mas acaba iniciando uma guerra contra a alta classe da região e fica registrado pelo nome Coringa. 

Curiosidades

  • A primeira aparição do Coringa na história em quadrinhos foi na HQ Batman #1 (1940).
  • O personagem foi criado por Bob Kane, Jerry Robinson e Bill Finger.
  • A aparência do Coringa foi inspirada no protagonista do filme O Homem que Ri (1928).
  • No cinema, o Coringa foi encarnado por Jack Nicholson, Heath Ledger e Jared Leto.
  • O orçamento do longa é de US$ 55 milhões. 
  • O cineasta Martin Scorsese assina a produção.

Elenco

Assistir Trailers e Comerciais



Comentários (3)

Deixar um comentário


André Ribeiro comentou: Quem diria que a hora da DC finalmente iria chegar hein…

“Coringa” é um tipo de filme que quase todos os adultos gostam, cru, pesado, violento e sombrio. É disparado o longa-metragem de adaptação de HQ que é mais focado nestas características. A obra dirigida por Todd Phillips é uma grande surpresa para todos os espectadores, pois, particularmente não esperava que um dia o cineasta iria ter no currículo um trabalho tão aclamado por público e crítica especializada. E realmente é um filme com uma qualidade fora do normal, rico em detalhes e difícil escolher qual melhor cena do longa.

Apesar de não ser um longa-metragem de ação, “Coringa” em nenhum momento se apresentou um longa cansativo e parado, o filme tem perfeitas duas horas de duração, que foi corretamente o tempo necessário que o longa precisava. É disparado o melhor filme da DC desde “Batman: O Cavalheiro das Trevas”.

A representação de Gotham City de 1981 é algo tão bem-feito que se encaixa perfeitamente com a sociedade dos dias de hoje, o filme retrata muito bem o descaso e negligência dos seres humanos com pessoas que tem algum tipo de problema. No filme vimos muitos exemplos de como é a sociedade atualmente; debochada, egoísta, gananciosa, indiferente, maldosa e por aí vai… Isso tudo é jogado na nossa cara durante todo o filme, e nos faz refletir sobre os dias atuais, onde nosso mundo está um verdadeiro caos e a sociedade falida moralmente.

Depois de presenciarmos um Coringa tão perfeito em 2008 de Heath Ledger, foi a vez de Joaquin Phoenix interpretar Coringa de forma magistral. Na época de lançamento de “Batman”, ninguém imaginou que no futuro poderia existir alguém capaz de interpretar Coringa tão bem, e ter um desempenho excelente, igual, ou parecido a de Heath Ledger em “Cavalheiro das Trevas”.
Nota 9 Responder

Wilken Vieira comentou: Uma obra polêmica, que faz jus à todos os murmúrios conquistados, Phoenix entrega uma atuação assustadora e incrivelmente realista, em um estudo de personagem, que abre debate para todo tipo de assunto sobre a sociedade atual é as consequências da podridão humana. Inquietante, visceral, violento e magnífico, uma obra-prima. Nota 10 Responder

Amanda Aparecida R. Santos comentou: O Depois da Sessão de Cinema foi correndo assistir e hoje o filme escolhido é Coringa!

Uma história inovadora de um personagem já conhecido, que tem em sua essência um roteiro completamente rico, complexo e independente dos quadrinhos.

Apesar de que mesmo o filme levantando a bandeira de que não é baseado em nenhuma historia conhecida, os fãs mais atenciosos conseguem ver referencias de A Piada Mortal e da trilogia Nolan.

Especialmente no quesito estética, paleta de cores e fotografia lembra demais à Cavalheiro das Trevas, tem muita coisa do universo do Batman presente nesse filme e é um dos poucos filmes do universo DC em que o Batman (propriamente dito) não faz falta.

O filme se sustenta sozinho com uma trama dramática e muito realista, com diversas camadas sociais.

Arthur Fleck, o coringa antes de o Coringa é um reflexo da desigualdade, ele mostra como a população de Gotham esta abandonada pelas autoridades, como a elite de Gotham se coloca como ultima esperança, mas que na realidade nem se coloca no lugar dos que realmente estão sofrendo.

E é por isso que dentro do contexto do filme as ações dele como Coringa são aplaudidas pela população que vê o Coringa como um simbolo.

O ponto negativo do roteiro ter sido tão bem escrito é que na minha opinião, não há espaço para uma sequencia! É um filme de origem, mas é tão completo que não precisa, apesar de que ver Joaquim Phoenix atuando neste filme é uma experiencia excepcional.

É um impressionante o quanto o filme incomoda o expectador, alguns momentos você se pega rindo de nervoso e sempre tenso, porque antes do personagem se tornar o “Coringa” coisa que só acontece bem pro final do filme, o roteiro dá ao expectador diversos motivos para entender e empatizar com personagem.

Já disse antes e ressalto a atuação de Joaquim Phoenix é inimaginável, esse filme precisava muito de um ator que conseguir não só carregar o filme nas costas, mas que conseguisse transmitir a loucura do personagem.

Grande candidato as grandes premiações, apesar de que ainda tem muitos meses para sair as indicações e muitos filmes que são feitos pra competir nas premiações ainda não foram anunciadas.

Mesmo sendo muito apressado, é impossível negar que Coringa tem grandes chances de ganhar prêmios pelo roteiro e pela atuação de Joaquim Phoenix.

O filme já levou o prêmio Leão de Ouro, principal premio do Festival de Veneza 2019 tendo sido ovacionado por 8 minutos.

O filme Coringa com certeza vale a pena ser visto! Se já viram deixem suas impressões aqui no blog também.

Confiram outros filmes comentados em: https://www.depoisdasessao.com.br/
Nota 10 Responder