Lanterna Verde

14 votos
106 votos
41 votos
17 votos
5 votos

Sinopse

Em um universo tão vasto quanto misterioso, uma pequena mas poderosa força existe há séculos. Protetora da paz e da justiça, ela é conhecida como a Tropa dos Lanternas Verdes. Uma irmandade de guerreiros designada a manter a ordem intergaláctica, na qual cada Lanterna Verde possui um anel que lhe garante superpoderes.

Porém, um novo inimigo chamado Parallax ameaça destruir o equilíbrio das forças do Universo, e o destino dos guerreiros e do planeta Terra estará nas mãos do seu mais novo recruta, o primeiro humano a ser selecionado para a Tropa: Hal Jordan.

Hal é um piloto de testes talentoso e audacioso, mas os Lanternas Verdes tem pouco respeito pelos humanos, que nunca utilizaram os poderes infinitos que o anel proporciona. No entanto, Hal é obviamente a peça que faltava, e além de sua determinação e força de vontade, ele tem mais uma virtude que nenhum outro membro da Tropa possui: humanidade. Com o apoio de Carol Ferris (Blake Lively), sua colega de pilotagem e namorada de infância, Hal precisa aprender rapidamente a dominar seus novos poderes e encontrar a coragem para vencer seus medos, assim ele poderá provar que não só é o único capaz de derrotar Parallax como também se tornará o maior Lanterna Verde de todos. Com exibição em 3D.

Curiosidades

- Do mesmo diretor de 007 - Cassino Royale.

- Lanterna Verde teve um orçamento de US$ 150 milhões.

- Crítica: Lanterna Verde (1)
- Crítica: Lanterna Verde (2)

Elenco

Assistir Trailers e Comerciais



Comentários (87)

Deixar um comentário


Kelvin comentou: Lanterna Verde foi um filme mal aproveitado. Nota 6 30/12/2014 | Responder

mgc comentou: é um bom filem,mais poderia ser melhor Nota 9 01/09/2014 | Responder

Mysael Jhonatas comentou: como fã de Super-Heróis não vou criticar o filme dizendo que ele foi ruim, o ryan é um ótimo ator e conseguiu desenvolver bem o seu papel como o lanterna, o filme peca um pouco no roteiro , mais em efeitos e desenvolvimento é muito bom, muito bem feito. é claro que a Marvel tem sua base forte sobre filmes de Super-Heróis, mais a DC se superou muito bem com a trilogia Batman, e o novo Superman que pra mim ficou ao mesmo nível e porque não dizer melhor do que alguns filmes da Marvel, mais emfim, a DC esta começando a levantar seu auto astral com seus Super-Heróis, e tenho certeza que com o Zack Snyder vai vir muitos filmes top da DC que sou muito fã!!!!! Nota 8 19/08/2014 | Responder

João Vinicius comentou: O visual do planeta Oa e incrível,mas a historia do mais famoso dos Lanternas foi muito mal aproveita, com varias falhas no roteiro.Resumindo: Decepcionante. Nota 4 10/07/2014 | Responder

Helio Felix comentou: nossa...foi bastante criticado mais quero ver assim mesmo Nota 6 21/04/2014 | Responder

Felipe Gaia Conzo comentou: Adorei esse filme, bem legal, o Paralax ficou indentico ao dos quadrinhos e o Ryan Ronalds foi um ótimo Lanterna Verde. Nota 8 25/03/2014 | Responder

jettson comentou: não chega a ser o melhor dos herois da warner, mas lanterna verde e um conto dos quadrinhos que esbarrou em um orçamento muito grande,faltando a historia e idea em um fnal massacrante ,espero que em breve relançem muito melhor que esse aqui !! Nota 7 22/02/2014 | Responder

Wilken Vieira comentou: Barulhento, superproduzido e mal escrito, Lanterna Verde desperdiça um orçamento impressionante e décadas de histórias em quadrinhos. Nota 3 14/01/2014 | Responder

Senhor Ivan! comentou: Vimos aqui mas um capítulo de preguiça,pelos os profissionais que não trazem uma adaptação que valorize o nome da DC Comics.Lanterna Verde,integra mas um personagem que não foi nenhum um pouco convincente.Com uma história sendo taxada como infantil,o filme não ganha nenhum tipo de progressão.A escolha de Ryan Reynolds não foi um desastre,conseguiu até que se destacar no personagem do verdinho,mas a questão é que o filme não o ajuda de nenhuma forma a mostrar mas do que devia.Outro ponto bem desagradável é ver a atuação de Peter Sarsgaad,sendo tratada com imperfeição,que lhe coube ainda,um personagem desnecessariamente desnecessário . Nota 4 02/12/2013 | Responder

Carool Mooraes comentou: bom o filme ! eu gostei (: Nota 10 10/11/2013 | Responder

Jeferson Carlos Da Silva comentou: ''De todos os personagens do primeiro escalão da DC Comics, o Lanterna Verde é o que tem o universo mais complexo. O super-herói, afinal, age ao lado de outros 3.600 defensores da paz na galáxia, a Tropa dos Lanternas Verdes. O escopo permite desde interações sociais na Terra até guerras espaciais entre milhares de combatentes, divididos entre facções multicoloridas que representam espectros cromáticos e emocionais.

Na adaptação dessa vastidão às telas, o filme Lanterna Verde (Green Lantern, 2011) é extremamente bem-sucedido. O planeta Oa, o lar dos Guardiões da Galáxia (os criadores da Tropa), é imaginativo e detalhado, assim como seus ocupantes. No cinema, os Lanternas surgem em toda a sua variedade e alguns deles recebem bom espaço de tela, especialmente Tomar-Re e Kilowog, heróis criados por CGI através de dublês por captura de movimentos e dublados por Geoffrey Rush e Michael Duncan Clarke.

Outro dos mais importantes personagens da série, Sinestro (Mark Strong), ganha vida através de uma elaborada maquiagem que o transforma em uma cópia perfeita dos traços do brasileiro Ivan Reis, ilustrador que trabalha há anos com a DC nos quadrinhos. Strong entrega ao personagem a dualidade e a nobreza que o ator já demonstrou mais de uma vez no cinema, especializando-se em vilões fortes e carismáticos. Melhor ainda é Peter Sarsgaard, o Hector Hammond, que se entrega ao personagem com vontade, o tornando de longe o mais real do filme. Pena que lhe sobre tão pouco a fazer no terceiro ato, mais focado em outro vilão, o Paralax.

Mas se no design, na qualidade da computação gráfica, na adaptação da mitologia do personagem e na seleção de elenco o longa agrada, o mesmo não pode se dizer da história. Preocupados com a complexidade do universo que deveriam apresentar e em como torná-la mais palatável ao grande público (a abrangência é a maior preocupação do cinema comercial hoje), os produtores optaram pelo caminho da adequação formulaica da narrativa. Não seria um problema grave se isso fosse realizado impecavelmente, mas Hal Jordan, o personagem central, que guia toda a história, carece de lógica.

O herói é apresentado como o melhor piloto de provas da Ferris Aeronáutica, um que desafia a todo instante seus medos - tema central do filme -, mas a memória do pai, morto em um acidente durante um teste, é a barreira entre Hal e o que ele pode se tornar, o homem que pode ser. O problema é que isso é trabalhado com mão extremamente pesada pelo roteiro. Os conflitos de Hal ficam apenas na superfície e não fazem muito sentido (por que ele não teme voar até perder o controle mas tem medo de puxar a alavanca do assento ejetor?), e o diretor Martin Campbell, que deixou claro estar ali pelo tamanho do cheque (leia em nossa entrevista) e não tem qualquer afinidade com a obra original, nada faz como cineasta para mudar isso. O texto cria as situações de conflito para resolvê-las com falatório. Hal Jordan deixa a Tropa em Oa de maneira um tanto inexplicada e incoerente com sua apresentação e, ao invés de aprender lições sobre amadurecimento e responsabilidade a seguir (cadê o assassino do Tio Ben quando precisamos dele?), simplesmente ouve da ex-namorada, Carol Ferris (Blake Lively), em uma sequência tediosa, o que precisa para seguir adiante. Sermão de auto-ajuda super-heróica. Essa solução é repetida algumas vezes, com a obviedade do discurso sobrepujando-se aos recursos do cinema. Vilões adoram explicar seus planos, mas em Lanterna Verde essa é uma característica do grupo (que ganha até um narrador para deixar tudo ainda mais claro).

Ryan Reynolds, o intérprete de Hal, teria até sido uma boa escolha. Ele é ótimo para viver sujeitos levemente arrogantes como o personagem, que já passou por fases motivadas por esse sentimento. Mas parece que o peso da responsabilidade foi demais. A atuação de Reynolds é exagerada quando não deve e apagada quando ele precisa efetivamente assumir a responsabilidade pelo drama. Falta ao ator também o carisma necessário para levar um herói pouco conhecido ao grande público (ele passa longe de um Robert Downey Jr., afinal).

Completa a lista de equívocos o grande vilão do filme, Paralax. Aposta ousada dos produtores, por tratar-se de uma entidade/criatura que nos quadrinhos foi criada para arrumar erros editoriais da série, o monstro que se alimenta de medo é cartunesco, um equívoco de design e um oponente sem personalidade. Tremendo desperdício de potencial, especialmente se considerarmos que Hammond, que foi solenemente abandonado ao final, fora tão bem construído. Se houvesse uma espécie de fusão entre ele e a massaroca superpoderosa chamada Paralax teríamos uma ameaça verdadeira, uma fusão significativa dos problemas de Hal em nível galáctico (suas obrigações para com a Tropa) e terrestre (seus demônios interiores e o drama). Seria um desvio em relação aos quadrinhos, mas nada impediria que Paralax fosse extraído de Hammond depois, algo que vai ao encontro das propriedades "infecciosas" da entidade.

Recentemente, um poderoso executivo da indústria do cinema declarou que "história não importa" e que o investimento em marketing e efeitos é a força motriz de qualquer blockbuster. Se fosse mesmo o caso, Lanterna Verde teria enchido os cofres da Warner Bros. De qualquer maneira, existe o que salvar aqui. O universo está criado, há bons personagens estabelecidos e o gancho ao final é emocionante para qualquer fã. Há futuro para Lanterna Verde no cinema. Basta que um diretor mais interessado na obra original assuma o cargo. Pena que o estrago já foi feito... e não foi pequeno em termos de bilheteria''. Artigo da Omelete...
Nota 4 08/10/2013 | Responder

Aleef Luiiz comentou: Ficou muito ruim, o ator não parecei ter feito uma conexão com o personagens ele só falava besteira eu gosto do ''ryan reynolds'' mas escolher ele para ser o lanterna verde foi um erro. Enquanto ao filme onde ele mata um dos vilões mais forte do universo do lanterna verde jogando ele no sol, alem disso a historia que e contada da vontade de ir dormir falta ação falta historia falta reverencia. A luta dele com o ''parallax'' ou com o ''hector hammomd'' e horrivél. Eles poderiam escolha outro vilão que ficaria melhor como a tropa dos lanternas vermelhos, anti-monitor,nekron ,mão negra ate o agente laranja seria melhor. Se eles tivessem pensado mais eles não teriam necessidade de fazer uma origem de imediato já pensando em uma sequencia, mas parecia que eles ficaram louco porque a ‘’marvel’’ lancaria naquele mesmo ano 2 filmes de herois para fixar a estrutura para ‘’os vingadores’’ que fizeram rapido de mais. Nota 1 26/08/2013 | Responder

Derek Santos comentou: Filme bem fraquinho, mas tem lá seu valor, espero que a sequência tenha uma história melhor arquitetada e a direção exija mais do Ryan. Nota 5 26/06/2013 | Responder
AboveHeaven respondeu: Fraquinha, mentirosa, mal feita, sem sentido ou logica. 21/07/2013


Super 10 comentou: Ótimo,iniciou bem o filme!!! Nota 10 11/05/2013 | Responder
Renato B. Dw respondeu: eu não achei nada fraco 08/08/2013

Renato B. Dw respondeu: mais oroteiro estave chato,mais Ryan fez bem seu papel 08/08/2013

AboveHeaven respondeu: Ótimo iniciou? kkkkkkkkkkkkkk... 12/08/2013


Renato Matias Ferreira comentou: Muito bom esse filme Nota 10 19/04/2013 | Responder

Kahiky Ferreira Nascimento comentou: nossa,uma tremenda porcaria,um dos heróis mais carismáticos da DC sendo tão mau desenvolvido Nota 4 31/03/2013 | Responder

TruthTeller comentou: Sou muito fãs da dc adoro ler o hq sempre acompanho, mais tenho que dizer eu esperava muito mas desse filme podiam ter escolhido um ator melhor uma historia melhor, eles podiam ter feito um filme muito melhor em vez do fracasso que foi ''lanterna verde'' e ainda querem botar esse laterna no filme da liga; já estou ate prevendo o fracasso! Nota 5 17/03/2013 | Responder

Henrique Klein comentou: Achei o filme bom e só... Nota 8 10/03/2013 | Responder

Fernando Brauzenn comentou: Eu gostei, apesar do roteiro mediano Ryan Reynolds fez muito bem seu papel como sempre Nota 8 27/02/2013 | Responder
Renato B. Dw respondeu: é 08/08/2013


Guilherme Costa comentou: os efeitos legais, roteiro mal escrito e apelarão muito pelos efeitos. não acho que foi um bom filme, foi razoável. Nota 6 27/01/2013 | Responder

Henrique comentou: Me decepcionei apesar do belo visual,a trama em si é mto fraca,parece q ninguém teve vontade e nem tempo de fazer o filme e onde já se viu lanterna verde branco,cara ? Era pra ter sido o jamie foxx no papel principal Nota 5 20/01/2013 | Responder
Henrique respondeu: tinha de tudo pra ser um filme excelente 21/01/2013

AboveHeaven respondeu: O primeiro lanterna era branco! '-' 19/06/2013

Luis Gustavo Block Nienkotter respondeu: Henrique pesquisa antes de fala ok. apenas um lanterna verde foi negro o resto foi tudo branco 05/10/2013

AboveHeaven respondeu: Na verdade 2 lanternas negros. 19/12/2013


Felipe Gaia Conzo comentou: mas eu nao sei como um filme que ninguem gostou a waner bros custou 76 milhoes de dolares Nota 10 26/12/2012 | Responder

Luis Gustavo Bolck Nienkotter comentou: so pra nao disse q foi chato Nota 5 21/12/2012 | Responder

Daniel comentou: é bom porém é um filme bastante decepicionante!
apelaram para o efeito 3D!
Nota 6 20/12/2012 | Responder

kaio comentou: razoavel da para assistir Nota 5 20/10/2012 | Responder

Oliveira comentou: bom filme Nota 10 25/09/2012 | Responder

Guilherme comentou: deve ser muito bom Nota 10 22/09/2012 | Responder

Caio Loureiro comentou: Vamos dar uma chance pro filme!!! todo começo eh chato mesmo!!! Sou fã do Lanterna desde séculos!!! O Geoff Johns disse que o primeiro ia ser ruim mesmo, mas tem muita coisa pra ser tirada dele!!! Entaum, eu aposto no Lanterna Verde 2. Nota 6 23/08/2012 | Responder

Maurício comentou: Se tivesse a opção mais ou menos eu marcaria essa. Diverte, mas não é essa coisa toda! Nota 7 14/07/2012 | Responder