Era Uma Vez em... Hollywood

Poster do filme Era Uma Vez em... Hollywood
0 voto
0 voto
0 voto
5 votos

Sinopse

Los Angeles, 1969. O ator Rick Dalton (Leonardo DiCaprio) fez sucesso numa série de western agora planeja a carreira no cinema. O amigo e dublê dele, Cliff Booth (Brad Pitt), também quer seguir esses passos. Esta transição não é nada fácil, frente a competividade em Hollywood, mas tudo pode mudar com o fato de Rick ser vizinho da estrela Sharon Tate (Margot Robbie).

Curiosidades

Assistir Trailers e Comerciais



Comentários (1)

Deixar um comentário


Amanda Aparecida R. Santos comentou: Era uma Vez em… Hollywood – Comentários

Acompanhando as estreias da semana, vamos falar do 9º filme de Quentin Tarantino Era uma Vez em… Hollywood!

Este novo filme do Tarantino pode ser resumido em uma “celebração ao cinema”!

Esse longa-metragem é o nono filme da carreira do cineasta e é em sua essência um filme sobre filmes, um filme sobre a industria de Hollywood, que mostra desde os bastidores de produções como acompanha a vida pessoal de um ator.

Leonardo DiCaprio esta incrível no papel, ele demonstra bem em tela todas as nuances e inseguranças do personagem e é muito divertido ver o trabalho do ator interpretando.

Brad Pitt também faz uma ótima atuação e a dinâmica entre ele e o Leonardo DiCaprio são as cenas mais interessantes.

Não ficando para trás a atriz Margot Robbie impressiona muito com a sua personificação da atris Sharon Tate, as cenas com ela são muito interessante. Pessoalmente gosto bastante da cena do cinema onde a personagem vai assistir seu próprio filme só para reparar na reação do publico, buscando aprovação de sua atuação.

Eu acredito que o difere mais esse filme dos anteriores do diretor Quentin Tarantino é que apesar de extremamente bem ambientado Era uma Vez em… Hollywood exige do expectador um conhecimento prévio tanto da história do cinema como da real história de Sharon Tate.

Infelizmente não é todo expectador que tem esse conhecimento, não saber da história faz com que o roteiro em partes determinantes perca força e a experiencia não seja tão satisfatória ate seu 3º ato.

O roteiro trabalha durante os dois primeiros atos cotidiano de gravações e a vida pessoal de atores da época, sendo que mistura personagens reais como Sharon Tate com personagens fictícios como Rick Dalton.

O humor do filme é bem trabalhado, pessoalmente as cenas de Bruce Lee e o personagem de Brad Pitt é um dos momentos mais divertidos.

Enquanto a história caminha vemos alguns caminhos se cruzando, mas o desenvolvimento é feito de maneira mais implícita que não fica tão clara para os expectadores que não conhecem a história.

Já o terceiro ato muda completamente o ritmo, trazendo os elementos de “cinema B”, violência e sangue que são traços característicos de todas as produções de Tarantino.

A fotografia e ambientação desse filme são impecáveis e as grandes atuações valem com certeza assistir o filme, então fica a dica!

Se já viram o filme Era uma Vez em… Hollywood deixem aqui no blog suas impressões.

Confiram outros comentários de filmes: https://www.depoisdasessao.com.br/
Nota 10 Responder